oncontextmenu='return false'>expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

terça-feira, 28 de março de 2017

Lustre do Titanic (Titanic chandelier) - Leve para casa uma fração do luxo do lendário "Navio dos Sonhos"

Acima: Com minha mais recente recriação, eu Rodrigo, editor do Titanic em Foco, depois de 5 semanas de muito trabalho, entre pesquisa e realização do projeto... finalmente sou iluminado pela evocação da arte que um dia iluminou o "Navio dos Sonhos".

Seja bem vindo ao Titanic em Foco
http://oi68.tinypic.com/16c0w8k.jpg
Você é um(a) entusiasta Titânico apaixonado?
Que tal então iluminar o seu ambiente com a  reprodução de um dos lustres mais elegantes que brilhavam sobre a Grande Escadaria da 1ª classe do Titanic?

Eu, Rodrigo Piller, editor do Titanic em Foco, tenho o prazer de trazer para você  que é fascinado pela história e luxo que tornaram o Titanic tão famoso, pela primeira vez recriado no Brasil, uma bela reprodução de um dos padrões de lustre mais marcantes dos interiores luxuosos deste navio lendário.

Localizados nos patamares superiores do mais movimentado ponto de encontro do Titanic, nomeadamente a Grande Escadaria dianteira da 1ª classe, dezenas de lustres de bronze e cristal lapidado resplandeciam iluminando os elegantes painéis de carvalho do saguão principal por onde circularam os mais afortunados passageiros do que era então, naquele momento de 1912, o maior e mais belo navio do mundo.

No filme "Titanic (1997) a Grande Escadaria foi eternizada como um dos principais pontos de encontro do casal apaixonado Rose e Jack (Kate Winslet e Leonardo DiCaprio), onde preenche a tela em cenas bastante marcantes, sempre com os belos lustres de cristal profusamente iluminando o ambiente.

Acima: A mocinha da ficção, Rose DeWitt Bukater (Kate Winslet), vai de encontro ao seu par romântico, Jack Dawson (Leonardo DiCaprio), que a aguarda sobre o lance central da famosa Grande Escadaria dianteira da 1ª classe, aqui vista em seu mais admirado patamar, situado entre o Convés de Botes e o Convés A [cena de "Titanic", 1997, dirigido pelo canadense James Cameron]. 

Um item disponível pela primeira vez no Brasil, e indisponível em qualquer catálogo de vendas internacional, considerando que ao que se sabe a última vez que este padrão foi reproduzido foi há 20 anos atrás pelas mãos da fabulosa equipe de arte comandada por James Cameron para seu filme de grande sucesso. Se você tem um cantinho aí que merece ser calorosamente iluminado pela arte que um dia brilhou no inesquecível Titanic, então...

http://i818.photobucket.com/albums/zz107/rodriller/titanic_chandelier.gifSaiba mais

Categoria: Reprodução manual
Nome: Lustre do Titanic / Titanic chandelier / Titanic electrolier / Titanic light fixture
Autor da reprodução: Rodrigo Piller, editor do Titanc em Foco
Dimensões: 34 cm de largura máxima, 32,5 cm de altura máxima (13% maior que os lustres originais)
Peso: 3 Kg
Quantidade de cristais de acrílico: Entre 540 e 600
Quantidade de luzes: Uma, incandescente, econômica ou LED
Tipo de soquete: E27 (padrão simples)
Voltagem: 110 ou 220
Materiais: Resina extra resistente (detalhes decorativos) / Ferro (estrutura) / Contas de acrílico (cristais)
Acabamento: Pintura dourada de alta resistência
Acompanha: Parafusos para fixação e panfleto com instruções
Outros atributos: Fácil instalação. "Cesto de cristais" facilmente removível, encaixe e desencaixe feito manualmente sem parafusos e sem ferramentas.



Get the flash player here: http://www.adobe.com/flashplayer
 Abaixo - Nesta fusão de imagens um encontro entre o passado e o presente: A Grande Escadaria do RMS Olympic, navio irmão do Titanic, com destaque para um dos lustres de cristal instalado acima do mais alto patamar de escadas no Convés de Botes junto ao imenso domo de vidro ornamental. A semelhança de minha recriação se dá graças à observação atenta do lustre original e a tentativa esforçada de realizar um trabalho resistente e elegante. [Fusão digital por Victor Vila, SHBT, "Sociedade Histórica Brasileira do Titanic", Facebook]
http://i818.photobucket.com/albums/zz107/rodriller/titanic_chandelier_by_rodrigo_piller_brazsil.gif 
VALOR R$ 400,00 + frete: Com seu cartão de crédito em até 18X via Pagseguro (ou à vista no boleto)

Ou 
Com desconto: R$ 390,00 + frete (via depósito à vista)
***Para este tipo de pagamento fale comigo via Facebook (AQUI) 

ENVIO PARA TODO O BRASIL VIA CORREIOS
Para mais informações deixe seu recado no mural, nos comentários desta matéria ou via INBOX no Facebook (AQUI)
Ou envie um email com o título "LUSTRE" para rodrigo.piller@bol.com.br
.
Saiba mais sobre os lustres do Titanic
.
Abaixo: A famosa Grande Escadaria dianteira da 1ª classe do Olympic, navio irmão do Titanic, aqui fotografada em seu penúltimo patamar situado no convés A, ou "Promenade Deck" (Convés de Passeio). Em destaque está um dos lustres de bronze e cristal que compunham a iluminação do ambiente. Historiadores e especialistas confirmam que até os dias atuais não veio a público qualquer foto histórica verídica da escadaria do Titanic, que imagina-se que não teria sido fotografada antes da viagem inaugural, ou mesmo cujos registros de imagem teriam sido esquecidos ou perdidos por motivo desconhecido. Deste modo então se assume que historicamente as escadarias dos dois navios irmãos teriam sido idênticas em sua composição arquitetônica e decorativa.

Abaixo: A deslumbrante escadaria dianteira da 1ª classe do Titanic em seus dias de glória, aqui magistralmente ilustrada pelo artista internacionalmente reconhecido Ken Marschall. Feéricamente iluminada pelas dezenas de lustres de bronze e cristal lapidado e pelo soberbo lustre central de 50 lâmpadas que pendia do domo de vidro de estilo Adam, numa composição austera mas elegantemente equilibrada pelo bom gosto. "Titanic An Illustrated History"
 
Abaixo: A Grande Escadaria brilhantemente ainda iluminada pelos lustres de cristal, aqui em mais uma arte ilustrada por Ken Marschall, que a representa em seus momentos finais da madrugada de 15 de abril de 1912, quando o Titanic fatalmente foi engolido pelas águas gélidas do Oceano Atlântico Norte, deixando a superfície para entrar definitivamente para a história. "Titanic An Illustrated History"

Abaixo: Dividindo moradia com um caranguejo alvo e pendurado pela própria fiação, um dos lustres da escadaria permanece em estado intacto nesta foto obtida pelo explorador marinho Robert Ballard, que descobriu os destroços do Titanic em setembro de 1985. Curiosamente, apesar de vários lustres se encontrarem intactos nos interiores do navio, em absolutamente nenhum deles há a presença de  qualquer lâmpada intacta - destruição causada não apenas pela quebra das mesmas devido aos prováveis impactos violentos durante o processo de naufrágio, mas especialmente pela implosão de todas as delicadas lâmpadas devido à pressão esmagadora de 421 Kg/cmda água no local em que se encontram os escombros a 3.800m de profundidade. A mesma pressão que ameaça perigosamente os submarinos, que obrigatoriamente tem de ser resistentes o suficiente para suportar os mergulhos ao local.

Abaixo: Em setembro de 2001 o cineasta James Cameron obteve esta imagem do local onde antes se localizava a Grande Escadaria enquanto gravava imagens para o documentário em 3D "Ghosts of the Abyss" nos destroços do Titanic a 3.800 m de profundidade no Atlântico Norte. Fabricados em bronze e vidro, os lustres certamente serão os últimos artefatos do Titanic a desaparecerem com a corrosão do navio, visto que o bronze é um dos metais mais resistentes à corrosão marinha e as contas de vidro certamente não serão corrompidas em menos de alguns milhares de anos. O pequeno lustre semi dilapidado parece desafiar o tempo e a gravidade suspenso à beira do abismo onde antes estava a icônica escadaria de carvalho. "Ghosts of the Abyss, 2003"

Abaixo: Ainda em setembro de 2001, através de um robô teleguiado remotamente enviado aos interiores dos escombros do Titanic, James Cameron obteve esta fantasmagórica e impressionante imagem, onde em um dos nichos entre as vigas do teto da Grande Escadaria da 1ª classe um lustre de bronze brilha e insiste em permanecer fixo em sua posição original por 89 anos desde que o navio naufragou. Casos extremos de conservação como este são notados em várias áreas do navio, sempre deixando o público deslumbrado por aquilo que o Titanic ainda preserva de sua beleza perdida. Estar pendurado no teto 89 anos depois de tragado por um navio que se partiu ao meio e mergulhou violentamente em direção aos 3.800 m de profundidade, é de fato algo que beira o inacreditável. A única ressalva à preservação notável do lustre é que o pequeno cristal lapidado da ponteira do arremate inferior não está mais presente, se soltou e certamente mergulhou nos sedimentos diretamente abaixo. "The Titanic Commuatator - Ghosts of the Abyss Outtakes"

Abaixo: Uma das estruturas de bronze de um dos lustres do Titanic, recuperada dos escombros do navio a 3.800 m de profundidade. De visual geral similar aos lustres com contas de cristal utilizados nos patamares superiores da escadaria, esta é na realidade uma versão pouco menor, originalmente equipada com uma "tigela" de cristal belamente lapidada ao invés de contas de cristal. Esta versão foi instalada junto aos saguões dos três elevadores atrás da escadaria e nos patamares inferiores. Este exemplar é certamente um dos utilizados na escadaria traseira, que foram arrancados de suas posições e dispersados no fundo do mar após a quebra do navio em duas partes pouco antes de afundar definitivamente as 2:20 da madrugada de 15 de abril de 1912. De 1985 até hoje foram recuperados mais de 5.500 artefatos dos escombros do Titanic, avaliados em cerca de 189 milhões de dólares, hoje protegidos judicialmente sob tutela da empresa RMS Titanic Inc., que promove exposições destas relíquias ao redor do mundo.
 
Abaixo: Enfurecido ao ver sua noiva nos braços do pobretão da terceira classe, o personagem Caledon Hockley (Billy Zane) é amparado pelo mordomo Spicer Lovejoy (David Warner). No livro "Titanic and the Making of James Cameron" de Paula Parisi, numa declaração sobre os lustres cenográficos produzidos para o filme se diz: "...medidas de economia ditaram que os lustres tivessem que ser moldados em plástico, mas as lâmpadas de alta voltagem necessárias para o efeito fotográfico acabaram causando o derretimento das peças, e então eles tiveram que ser refeitos em vidro". Este é um detalhe curioso dos bastidores que mostra quais tipos de problemas e imprevistos são encontrados pela cuidadosa equipe de arte de uma superprodução. 
 
Abaixo: Nesta que é uma das tomadas rápidas do filme "Titanic" (1997), a Grande Escadaria é rapidamente engolida pelas águas enquanto dezenas de dublês encenam com maestria o pânico encontrado pelo passageiros que encontraram o destino ao permanecerem a bordo do navio após a partida de todos os botes salva vidas. Nesta tomada se pode observar o esmero de detalhes aplicado ao cenário, porque até mesmo as molduras ornamentais junto ao teto da escadaria foram ricamente reproduzidas. Curiosamente a equipe de arte comandada por James Cameron inicialmente havia reproduzido dezenas de réplicas exatas dos lustres da escadaria, mas por motivo não declarado, todos os lustres utilizados nos cenários tiveram suas três pernas superiores removidas e então aparafusados diretamente ao teto, resultando em um design incorreto se comparado à versão real de 1912. A remoção de parte do design dos lustres certamente poderia estar relacionada à preocupação dos técnicos em garantir a segurança dos dublês e atores em cena, que ocasionalmente seriam eletrocutados caso a fiação e lâmpadas entrassem em contato direto com a água, se não fossem hermeticamente fechadas em compartimentos a prova d'água anti curto circuito. Remover a seção superior dos lustres certamente permitiu que o isolamento elétrico fosse resolvido, mesmo à custa de estragar o trabalho esmerado de recriação.

 
Agradecimentos
À Deus que nos permite nos aventurar em nossos projetos
Aos meus pais
Ao amigo Titânico Victor Vila pela edição de imagens para esta matéria (SHBT - Sociedade Histórica Brasileira do Titanic, Facebook)
Crédito
Texto integral e edição de imagens por Rodrigo Piller, Titanic em Foco

8 comentários:

Henrique Francisco disse...

Legal!!

Cora disse...

Olá Rodrigo,
Fascinante o post e teu trabalho em recriar este lustre.
Adorei também o post sobre o novo Titanic sendo construído na China.
Ansiosa para saber o preço desta maravilha luminosa!
Abraços,
Cora :)

Rodrigo, Titanic em Foco disse...

Oi Cora, boa noite. Eu adoro editar estas matérias, porque eu começo pensando numa coisa, mas acabo acrescentando muita coisa e aprendo enquanto edito, surgem coisas que eu não imaginava, é sempre muito prazeroso pesquisar pra editar. Logo eu posto o valor aqui, só não postei ainda porque estou somente agora terminando os primeiros 5 lustres que vou disponibilizar pra venda.

Quanto ao Titanic II da China... Estou torcendo de coração para que eles façam um trabalho lindo, e que façam o possível para que ele se torne um atrativo muito instrutivo, e não apenas algo pra diversão barata. Vamos torcer.

Até mais, abraço, agradeço o apoio.

Cora disse...

Olá Rodrigo,
Obrigada por responder meu comentário.
Sabe, quando li o post sobre o novo Titanic, veio-me a mente a mesma preocupação que você citou. Que esteja sendo feito algo digno do legado do navio e sua exuberante construção, e não apenas mais um atrativo para diversões.
Claro que ninguém espera que um investimento destes não dê um retorno financeiro. Mas seria maravilhoso que este novo Titanic fosse uma verdadeira viagem de volta a 1912. Com pessoas à bordo que explicassem esta história aos viajantes durante sua estadia no navio. Isto só valorizaria todo o trabalho que eles parecem estar empenhados em reproduzir, não é ?
Assim reúne-se a magia de recriar uma época e também se aprende.
Da mesma forma como você, que ao fazer um post aprende mais e partilha com outros o que descobriu.
Amei o lustre, está idêntico ao das fotos, parabéns pelo trabalho único !
Adoro vir aqui ler teus escritos amigo !
Abraços, Cora :)

Rodrigo, Titanic em Foco disse...

Com certeza a gente vai ter meses bem empolgantes pela frente, e espero qua quando as coisas tomarem forma de verdade, a gente se emocione com o que está sendo feito. Os Chineses nunca vão receber apoio massivo acredito, porque estão transformando uma história trágica em alvo de divertimento (o australiano Clive Palmer sabe bem como é lidar com um projeto que não recebeu grande simpatia devido ao mal gosto, parece que aprendeu a lição, desistiu)... mas, quanto mais a obra incorporar também de reverência à história e de proveito didático educacional - se é que eles pretendem algo neste sentido -, mais eles vão estar desculpados pelos críticos e pela comunidade de entusiastas Titânicos mais sérios espalhados pelo mundo. Não precisa ser um mausoléu, só precisa ser de gosto mt bem equilibrado.

Dedos cruzados e segue a torcida para que isso tudo se afunile para algo muito bem balanceado entre retorno financeiro e reverência à história. Eu aprendi com o passar dos anos a respeitar a história e ter na arte do Titanic uma fonte emocionante de inspiração criativa, e estaria cheio de arrependimento se nestes anos não tivesse aprendido ou tido proveito positivo nesse interesse tão duradouro... espero que eles não aprendam apenas depois de terminarem o projeto que tem tanta oportunidade de ser algo excepcional.

Até mais Cora

Cora disse...

Olá Rodrigo,
Você expressou-se perfeitamente amigo!
E disse tudo! Será preciso aliar o respeito à História do Navio à uma experiência que leve o visitante não apenas a passear, mas a entender e valorizar tudo que foi recriado.
Isto acredito agradaria a todos, principalmente aos entusiastas mais sérios do Titanic pelo mundo afora. Pois perceberiam que o projeto também estaria tratando com todo o respeito o legado do Navio, bem como a memória dos que partiram com ele.
Os chineses terão uma tarefa desafiadora, por certo! Vamos aguardar.
Abraços,
Cora

Anônimo disse...

Olá. Esta peça estaria à venda no Mercado Livre?

Rodrigo, Titanic em Foco disse...

Olá

Não está amigo (a), só por aqui, através do Pagseguro, que é uma venda direta comigo. O Mercado Livre não é o mais apropriado para meu caso, visto que as taxas são altas, e me obrigam a subir o valor, por isso apenas o relógio ainda permanece anunciado lá, e com valor maior que aqui pelo Pagseguro, justamente devido as taxas deles. Se precisar de mais informações é só falar comigo via Facebook, os links estão na matéria.

Através do Pagseguro há a opção de boleto à vista ou parcelamento em até 18 X em todos os cartões.

Até.