oncontextmenu='return false'>expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Maquete do Titanic: Entusiasta brasileiro dedica 21 meses na criação de um modelo super detalhado do lendário navio naufragado em 1912


EM BREVE matéria completa aqui
 .
Abaixo - Iniciada em maio de 2014, e agora em estágio de finalização, minha mais recente e desafiadora tentativa de recriar o Titanic em escala reduzida. Medindo 2,69 m de comprimento, e feita com materiais alternativos do zero absoluto - e integralmente à mão - a maquete é produto de 19 anos de interesse e 14 anos de pesquisa entusiástica pessoal. Matéria sobre o trabalho finalizado nas próximas semanas aqui no Titanic em Foco.
.

Abaixo, "COSTELAS, DENTES, LUZES E FIOS" - No emaranhado de estruturas dentadas, luzes, fiação e andares não terminados, o modelo  já começa a tomar forma definitiva neste vídeo gravado em março de 2015. Nesta etapa a maquete está preparada para o início da instalação da "primeira pele". As estruturas verticais com "dentes" - que suportam todos os andares superiores - são simples nichos cortados ao longo das costelas externas que impedirão que as futuras janelas circulares perfuradas no paredão do navio acertem acidentalmente alguma coluna interna mal posicionada. O emaranhado pouco agradável de luzes de natal tornou-se oculto nas etapas finais do modelo, deixando apenas a luminosidade refletida nas centenas de portinholas circulares; processo muito similar ao utilizado para a iluminação do gigantesco cenário construído para as gravações de "Titanic" (1997), dirigido por James Cameron.



Abaixo, "EMPILHANDO ANDARES" - Numa tentativa de simplificar a construção de meu modelo, optei pela criação de todos os pequenos e grandes componentes em módulos avulsos completamente independentes uns dos outros, facilitando então meu trabalho nas fases de montagem, quando precisei apenas reunir e interconectar as diferentes partes. No vídeo abaixo empilhei aleatoriamente 4 módulos uns sobre os outros para checar a iluminação e visual de todos juntos. Os quatro módulos aqui não tem relação entre si, visto que foram acoplados em diferentes áreas da maquete, mas já eram funcionais muitos meses antes de serem definitivamente instalados em suas posições finais. De cima para baixo: Saguão de embarque da 2ª classe do convés E / Saguão de embarque da 1ª classe do convés D / Saguão de embarque da 1ª classe do convés B junto do convés de passeio particular das suítes B 52-54-56 / Módulo com as paredes do convés de passeio coberto da 2ª classe do convés C à ré do navio.



Abaixo, "O PORTAL PARA UM OUTRO MUNDO" - Neste vídeo, gravado em outubro de 2015, o pequeno módulo com o saguão de embarque da 1ª classe aparece já em sua posição definitiva, dentro da maquete. Para reproduzir o visual interno deste ambiente em especial recorri às cenas do documentário "Ghosts of the Abyss" (2003), produzido por James Cameron, onde o ambiente é mostrado através de uma reprodução em computação gráfica. Para uma referência fácil deste local, apenas lembre-se das cenas de embarque no filme "Titanic" (1997), é exatamente através destas portas que a personagem da ficção "Rose DeWitt Bukater" (Kate Winslet) embarca no famoso navio. Neste vídeo as duas portas abertas do saguão ainda não haviam sido incluídas na maquete. A namoradeira (poltrona) e os vasos com plantas são minha licença artística, não há referência sobre a presença destes objetos no verdadeiro navio.



Abaixo, "OBRA A MEIO CAMINHO" - Gravado em setembro de 2015, o vídeo abaixo exibe uma prévia do modelo com parte das centenas de componentes apenas empilhados para uma prévia do visual. Desta etapa da construção em diante mais de 600 peças de todo tipo ainda foram adicionadas, além de uma verdadeira "teia de aranha" de simulações de cordas e cabos de aço distribuídos entre chaminés e mastros.



Abaixo, "BRINCANDO DE STOP MOTION": Antecipando uma das últimas fases da montagem resolvi criar as animações abaixo, feitas com uma reprodução rápida de fotografias tiradas em sequência ao intercalar a colocação provisória dezenas de peças sobre a maquete. As animações oferecem uma ideia básica da última fase da construção. Mais de 500 peças avulsas tiveram de ser coladas com cuidado apenas na última etapa de obras. Entre as centenas de componentes recriados totalmente a mão - e do zero absoluto - está o famoso Renault vermelho que fora transportado pelo Titanic, propriedade de William Ernest Carter, passageiro da 1ª classe que havia adquirido o carro na Europa e estava o levando para os Estados Unidos num dos porões de carga. LICENÇA ARTÍSTICA: Os historiadores e estudiosos hoje acreditam que o famoso Renault transportado pelo Titanic teria sido  embarcado semi ou totalmente desmontado e lacrado em uma caixa, mas munido de liberdade criativa optei por exibir o carro plenamente montado, tal e qual exibido nas cenas do filme "Titanic" (1997), dirigido por James Cameron (cena do filme na animação acima).

http://i818.photobucket.com/albums/zz107/rodriller/titanic_animation_1.gif
mm
http://i818.photobucket.com/albums/zz107/rodriller/titanic_animation_2.gif
. 
Abaixo, "UM MAR DE COMPONENTES"  - A área traseira do modelo, numa foto que revela os conveses abertos para a primeira, segunda  terceira classes. Centenas de peças em miniatura criadas ao longo de quase 21 meses de muito trabalho e intensa pesquisa focada na aparência externa do Titanic. Aqui o trabalho aparece no atual estágio com cerca de 85 % de conclusão. Entre os milhares de componentes recriados estão portas, capachos, janelas, gradeamento, hidrantes, placas, vitrais, corrimãos, escadas, guindastes, botes, tubulações, colunas, porões de carga, bancos, barris, guinchos, e uma infinidade de reproduções baseadas em fotos de época, ilustrações e recriações em computação gráfica. Trabalho devedor, mas especialmente inspirado pela qualidade de acabamento de algumas das mais detalhadas maquetes do Titanic construídas por entusiastas e empresas especializadas ao redor do mundo.
.