oncontextmenu='return false'>expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

terça-feira, 19 de abril de 2011

Minha admiração pelo RMS Titanic e meus trabalhos sobre o navio

Seja bem vindo ao TITANIC EM FOCO
 .
A matéria de hoje começa com uma pergunta que algumas pessoas já me fizeram:
Como começou sua admiração pelo Titanic?
.
Em primeiro lugar, meu nome é Rodrigo, sou o idealizador e editor do TITANIC EM FOCO, tenho 27 anos e moro no estado do Paraná, Brasil.
.
Minha admiração pelo Titanic começou do mesmo modo pelo qual começou a admiração da grande maioria das pessoas jovens que hoje tentam saber um pouco mais sobre este navio, ou seja, através do filme Titanic (1997) que é o maior responsável por trazer, reavivar e acender o interesse à história do RMS Titanic no mundo todo. Ainda assim é um filme com alto teor de ficção e que porta uma infinidade de erros históricos. Erros que não diminuem a grandiosidade da produção, e servem para que a curiosidade e interesse ao real RMS Titanic sejam sempre crescentes.
.
Em 1997, aos 11 anos de idade, através da mídia, que amplamente divulgava o mais falado filme da década de 1990, me deslumbrei antes mesmo de sequer assistir ao filme pela primeira vez, algo que aconteceu apenas no ano de 1998 via VHS, quando a versão para as locadoras já havia sido lançada.
Me lembro de naquela época ter visto um cartaz do filme, onde de um lado se via o famoso casal Rose e Jack, enquanto que no verso havia descrita uma interessante linha do tempo que trazia os fatos ocorridos na noite de 14/15 de abril de 1912. Ao lado desta linha do tempo uma seqüência de fotos do grande cenário produzido para o filme; é desnecessário dizer que havia algo a mais nestes primeiros contatos, estava feito: minha admiração, ainda que de modo muito primitivo, estava nascendo de um modo que jamais preveria, nem mesmo em qualquer pensamento.
Também me lembro de que a primeira vez que assisti ao filme foi no colégio, por esforço de uma professora de inglês que levou a turma toda para o auditório. Ao final da exibição meus sentidos não sabiam explicar tamanha impressão causada por um mero filme que, mais tarde ao longo dos anos, descobri que não era apenas um “delírio romântico” causado pelo teor do foco da produção.
Passado estes primeiros contatos, até o ano de 2002 minha interação com o assunto se restringiu apenas ao que a mídia da TV explorava insistentemente, aos noticiários e o comentário geral daqueles que haviam tido a oportunidade de ir ao cinema. Por motivos que não lembro, não havia ido assistir ao filme no ano de 1997/98.
O tempo passou, até que no início do ano de 2002, numa aula de educação física surgiu a idéia de fazer uma feira de ciências sobre o assunto, porém focada na história real do navio, a qual havia ficado em segundo plano no enredo do filme. A idéia de realizar um trabalho sobre o tema (que eu já admirava) surgiu porque eu havia adquirido nas bancas a 1ª edição da revista "Titanic, sua História, Mistérios e Lenda" da Editora Salvat.
A coleção era dividida em 100 fascículos semanais ( ! ) , e cada fascículo continha uma revista que descrevia a história do navio e peças avulsas para a montagem de um modelo em escala 1:250, cuja marca real do modelo é AMATI. Devido ao alto preço, adquiri apenas o primeiro número, e é exata e unicamente por este motivo que a história vai continuar deste ponto em diante.
Mas por que razão é este o ponto que liga ao resto de tudo? 
A razão é simples, a idéia era de que na feira de ciências eu pudesse construir um grande modelo do navio, o qual seria a chave do trabalho, a peça principal. Para que isso fosse viável era necessário que tivéssemos uma base de trabalho, ou seja, um projeto. A sorte neste caso foi que precisamente este primeiro fascículo que adquiri contava com, dentre outras coisas, um projeto parcial da embarcação. E é por isto que chamo de sorte, pois com este projeto em mãos seria necessário apenas de materiais simples e mais pesquisas para que um modelo grande pudesse ser feito.
A partir deste dia, onde nasceu a idéia da feira de ciências, tudo que se seguiu foi a reunião da equipe, pesquisas (sem INTERNET, coisa que eu não tinha qualquer contato na época) e meu trabalho de entender o navio e começar a “fabricar” os modelos.
O primeiro modelo que começei a fazer media apenas 43 cm de comprimento, portanto era exatamente no mesmo tamanho do desenho do projeto que acompanhava a revista. Este trabalho revelou-se praticamente inviável devido ao tamanho extremamente reduzido das partes que teriam de ser recortadas em papel paraná (um tipo de papelão prensado). Devido a este motivo não demorou pra que eu desistisse do modelo e me livrasse desta peça. Como este primeiro modelo revelou-se impossível de ser feito, resolvi então trabalhar com medida de ESCALA, algo que já havia pré-entendido sozinho através da fabricação de um modelo em escala de minha própria casa, o qual havia feito em 2001.
A feira de ciências ainda estava muito distante, seria apenas em novembro de 2002, porém era preciso seguir com o trabalho dos modelos para que, quando chegasse a hora, nada estivesse faltando.
Para o segundo modelo decidi então trabalhar com a mesma escala da maquete proposta pela revista da Editora SALVAT, usei então a planta parcial que veio junto da revista, ou seja, o trabalho foi feito em escala 1:250. Desta vez as coisas correram bem, e após alguns dias de trabalho com contas, papéis e revisando dezenas de vezes algumas cenas principais de Titanic, concluí o modelo que ficou então com 1,07 m.
O segundo modelo que produzi, e o primeiro a dar certo: Esta maquete media 1,07 m, utilizei papel paraná, papel sulfite, linha, cola quente, cola branca e palitos de churrasco e de dente.
Era o conhecimento que era necessário para que pudesse então trabalhar no modelo principal, o qual idealizei que poderia medir 2,24 m, ou seja, na escala 1:120. Neste momento o trabalho com modelos se encerrou, seguiram-se durante os próximos meses as pesquisas, nas quais fui apoiado pela equipe reunida, cuja qual não teve participação no processo dos modelos, mas que sem a qual não seria possível levantar informações para que o trabalho fosse realizado à contento.
Ao se aproximar o fim do ano já tinha em mente o que faria para que pudesse recontar a história ao público. Idealizei uma linha do tempo, onde o navio apareceria em quatro estágios: colisão, inclinação, naufrágio final e resgate. À parte desta linha do tempo, estaria então o modelo principal, o qual serviria como maior atrativo, devido ao grande tamanho e a melhor visualização dos detalhes.
Para a linha do tempo construí então mais três modelos: um modelo do Titanic no ângulo de 45º em avançado estágio de naufrágio, um modelo do navio terminando o mergulho final e um modelo em grande escala de um bote salva-vias lotado de pessoas. Esta era a linha do tempo que era necessária. A primeira parte da linha do tempo foi o navio colidindo com o iceberg, ou seja, o modelo construído no início do ano acompanhado de uma reprodução de um iceberg.
A linha do tempo montada no dia da feira de ciências: O primeiro modelo representa o momento da colisão, o segundo modelo representa os momentos antecedentes à quebra do navio, o terceiro modelo representa o "mergulho final" e o último modelo é um bote salva vidas lotado de pessoas. Todos os modelos estão na escala 1:250, à exceção do bote, que fora feito em grande escala para mostrar melhor os detalhes. Para fazer o mar utilizei água e amido de milho, ou seja, cozinhei um mingau super espesso com esta mistura. No dia da feira de ciências foi incontável o número de pessoas que me perguntaram se havia utilizado gel para cabelo no efeito do oceano.
Aproximadamente nas últimas três semanas anteriores à feira de ciências, comecei então o trabalho no objeto principal, o modelo em escala 1:120, com 2,24 m. de comprimento.
O trabalho começou pelo convés C (o convés mais longo de todo o navio) e cresceu em direção aos conveses superiores e inferiores, trabalho guiado pelas plantas já utilizadas no primeiro de todos meus modelos, também pelas cenas aéreas do filme Titanic -1997 – que me serviram de referência visual para aquilo que o projeto não apresentava. Abaixo as cenas que mais me auxiliaram no trabalho em 2002 (a partir de 3:00 min.), visto que naquela época eu não tinha nenhum contato com a Internet ou qualquer outra fonte maior de pesquisa visual.
 .
video

Levei cerca de duas semanas pra concluir o modelo, e como era de se esperar, o trabalho ficou interessante, porém extremamente pobre em detalhes. De qualquer modo, era mais que o suficiente para o que eu necessitava.
O maior modelo que produzi para a feira de ciências: Nesta etapa ele está ainda em minha casa, eu havia acabado de terminá-lo e aguardava para a apresentação. Note a simplicidade do material e a grande ausência de detalhes. Esta peça foi produzida com papel paraná, papelão, sulfite, cartolina, palitos de dente e de churrasco, cola quente, cola branca e linha.
Outros trabalhos foram feitos juntamente com os modelos, tais como cartazes, lembranças, luminárias, dentre outros tantos detalhes menores. O dia da feira de ciências chega, 23 de novembro de 2002. Reuni todo o material no carro de meu pai, fixei o modelo maior no teto do carro e envolvi com um papel protetor, pois a manhã estava úmida e a garoa envolvia o ar, uma preocupação a mais para um trabalho tão demorado. Saímos de casa em direção ao colégio. No meio do caminho fomos parados por um senhor que fez uma proposta de compra de um dos modelos, logicamente recusei, eles não estavam à venda e acima de tudo, não era apenas um trabalho, mas sim minha admiração.
Ao chegar ao colégio começaram os preparos, que já haviam sido adiantados na noite anterior, onde com grande nervosismo havíamos iniciado as preparações. Tudo pronto, às 8:30 h da manhã a feira de ciências estava oficialmente aberta. A afluência de pessoas à sala onde estávamos começou timidamente e foi aumentando até o ponto de, em alguns momentos, o espaço ficar pequeno pra tantas pessoas.
Esta era a sala onde eu estudava e foi onde nos apresentamos. Utilizei tapetes, cortinas, luminárias e alguns elementos de decoração para que o trabalho não se resumisse apenas a uma fria apresentação.
O trabalho seguiu-se muito bem, e depois de apresentado aos professores que fariam a avaliação, as inúmeras perguntas dos expectadores "flutuavam" por todos os lados. Dia empolgante, perguntas respondidas, elogios, realização, trabalho concretizado... Tudo se misturou naquele dia, uma das coisas mais divertidas e interessantes que já fiz. Finalizada a feira de ciências, era a hora de voltar para casa, o que fazer com tantos modelos?
Os modelos ficaram então dispostos em uma sala em minha casa do melhor modo possível, porém o tempo começou a passar e a inevitável poeira começou a se acumular.
Mesmo com a conclusão de todo o trabalho há um bom tempo, o meu interesse não havia terminado, muito pelo contrário, ele estava apenas se iniciando, meus primeiros contatos com a Internet viriam a oferecer muitas informações, dentre estas informações estava uma principal: os aspectos visuais do navio. Com o tempo e a soma de informações vindas da Internet, comecei as reformas no modelo maior. Estas reformas incluíram: remodelação de vários pontos no navio, acréscimo de miniaturas de pessoas, colocação de bancos e cadeiras de convés, reformulação de peças menores e, por fim, a instalação de iluminação. Tudo isto pode ter levado, se somado, cerca de 2 meses, e foi assim que o modelo ficou com o aspecto que tem hoje.
Nas fotos acima pode se observar os inúmeros elementos adicionados após as reformas. Dentre estes detalhes cito 42 bancos feitos em tela, 80 cadeiras de convés também feitas em tela, cerca de 80 pessoas de porcelana fria, iluminação com piscas de natal, 36 bóias salva vidas de plástico, dentre muitas outras mudanças. A estranha aparência das "centenas de círculos brancos" colados no casco é devido ao fato que as janelas circulares que perfurei ao longo do navio foram forradas por detrás com papel de seda, para "filtrar a iluminação". Apenas cerca de 35 % das janelas circulares puderam ser realmente perfuradas para a passagem da luz, o restante delas teve de ser simulado com a simples colagem de círculos cortados em papel sulfite, portanto 65 % das janelas não são iluminadas.

Nas fotos seguintes o visual que mais gosto, o navio aceso à noite. A iluminação com piscas de natal foi uma solução que revelou-se boa, mas ao mesmo tempo muito ruim. Desde a primeira instalação das microlâmpadas aconteceram três momentos em que houve falhas ou queima total. Para efetuar os consertos é preciso retirar o vidro e a tampa da caixa - que são encaixados - retirar o navio junto do "oceano" e, assim então, fazer os reparos, que não são nada fáceis devido ao acesso às lâmpadas.
 .
Um dos motivos que me inspiraram a fazer instalação de iluminação em meu modelo é esta cena de Titanic (1997).
.
Na foto ao lado o modelo fora da vitrine durante uma reforma da sala em 2009, onde se pode notar o enorme emaranhado de fios de energia e de estruturas interiores. Em 2002, quando construí o modelo, por motivos de economia de tempo e de material, acabei construindo apenas a fachada do lado de bombordo; exatamente ao contrário do que James Cameron fez nos cenários de Titanic - 1997 - que fora construido apenas do lado de estibordo. 
.
 .
Ao lado: O enorme cenário construído para as gravações de Titanic (1997) que, apesar de muito fiel ao que fora o real RMS Titanic, tinha apenas um dos lados construídos por completo, ou seja, o lado de estibordo. O Titanic cenográfico fora reconstruído sobre andaimes de aço e uma plataforma com elevação hidráulica para que fosse fisicamente afundado frente às câmeras. O enorme cenário media impressionantes 236 à partir da proa até a popa, ou seja, exatamente 88% do comprimento do verdadeiro Titanic, que media 269,1 m. Enquanto que navio histórico real fora feito de aço e consumira exatos três anos para ser concluído na cidade de Belfast (Irlanda do Norte), o grande cenário foi construído num período de 100 dias na cidade de Baja California (México), utilizando aço (estruturas), compensado de madeira (casco e paredes), imitações de milhares rebites feitos com material plástico e muitos aparatos de convés reconstruídos com fibra de vidro.
A seguir meu modelo em maiores detalhes

Neste intervalo de tempo os outros modelos foram se danificando, chegando ao ponto de ter de me livrar de dois deles, o bote salva vidas e a pequena secção do navio no mergulho final, estas peças acabaram indo para o lixo. Ainda assim restaram o modelo do navio colidindo com o iceberg e o modelo em 45º. 
Ao lado: Os três modelos reunidos já algum tempo depois da feira de ciências. As marcas em tinta azul no bote foram causadas pela imersão do modelo no "gel" que representava o mar no dia da apresentação.
O modelo com iceberg foi reformado e vendido à uma amiga da família e o modelo em 45º foi entregue à um primo. Mais tarde numa visita a casa dele, reformei a maquete completamente e hoje ela continua a pertencer à este primo.

Ao lado: O modelo com inclinação após passar pela reforma. Após uma limpeza geral foram feitas algumas novas peças, desenhadas as portinholas no casco, retrabalho nos cordames e nova pintura. A base foi feita com madeira, crepom, cola e tinta. Ainda assim o modelo é pobre em detalhes, mas serve como referência visual para demonstrar como o navio naufragou.
O modelo em grande escala, mesmo após passar pelas reformas, ainda seguia acumulando poeira, algo inevitável até então. Por fim veio a decisão de fechá-lo em uma vitrine para que não fosse danificado pelo pó e pelos curiosos, algo que já havia acontecido quando uma criança arrancou um dos botes salva vidas. Tão logo quanto possível, encomendei o vidro que mede 0.60 X 2,37 m , o qual afixei na face de uma caixa que montei e preparei com a pintura do céu, para que o navio parecesse estar em plena viagem. Para colocá-lo dentro da proteção era preciso limpar, usei então um secador de cabelos com ar frio e um pincel macio, o qual usei como vassoura, ou seja, literalmente varri o navio de proa a popa. No final da limpeza a poeira havia sido completamente eliminada.
Ao lado: O modelo em escala 1:120 já protegido na vitrine que construí. Acima dele está o modelo do bote salva-vidas e o modelo da Editora Salvat em escala 1:250 - que explicarei mais à frente.
O tempo continuou e meu interesse aumentou ainda mais, principalmente depois de entrar para o Orkut, que foi onde conheci muitas outras pessoas, as quais também admiram este navio. Dentre as pessoas principais está o amigo e colaborador José Alencar, o proprietário do Blog TITANIC MOMENTOS, o qual juntamente com o TITANIC FANS que pertence ao amigo Mario, são as duas maiores e principais fontes de divulgação em português no que se refere ao Titanic. Como este interesse continuou, as oportunidades de fazer novos trabalhos surgiram.
O relógio sobre a lareira
 .
O primeiro destes trabalhos é a produção de um relógio que foi inspirado pela peça que integrava a lareira da suíte de ‘Rose’ – Titanic 1997.
Nesta cena de Titanic (1997) sobre a lareira da sala de estar em estilo regência, o relógio no qual me baseei.
Este trabalho demorou cerca de cinco dias para ser concluído. É um relógio de mesa, com 27 cm de altura e 26 cm de largura máxima. Por trás da peça há uma "portinhola" com trava, onde se localiza a máquina à pilha e o mostrador móvel.




O relógio foi feito com papel paraná, cartolina, sulfite, seda, cola quente, cola branca, biscuit, contact e com uma máquina convencional de relógio à pilha. Os ponteiros tiveram de ser readaptados e repintados para que combinassem com o aspecto geral.
.
.  
.   

"Honor and Glory Crowning Time", o relógio da grande escadaria
 .
O segundo trabalho foi a reprodução - desde muito tempo planejada - do relógio “Honor and Glory Crowning Time” - Honra e Glória Coroando o Tempo - que integrava a Grande Escadaria de proa do RMS Titanic.
Ao lado: O cenário da Grande Escadaria de Titanic (1997), onde vê-se o relógio fielmente reproduzido. As fotos reais do relógio do RMS Titanic são raras, as poucas que existem são todas em preto e branco, assim então o filme foi minha grande referência de cor e de modelo.
.
Esta peça foi concluída em 31 de março de 2003 após cerca de quatro semanas de dedicação. A reprodução mede 0,80 X 1,0 m. e pesa cerca de 16 kg. Pode ser nitidamente observado, se comparado com as fotos reais, que meu trabalho é apenas aproximado, ou seja, tentei me aproximar da realidade; claro, conforme minha habilidade e materiais permitiram. Nas molduras não houve qualquer preocupação de semelhança, utilizei o que havia em mãos.
.
Este relógio, por sua vez, foi feito com madeira, papel paraná, cartolina, papel laminado, contact, sulfite, seda, biscuit, cola quente, cola branca, gesso, pregos, uma máquina convencional de relógio, massa acrílica, tinta à base d'água, tinta à óleo e verniz. Também neste caso foi necessário readaptação e remodelação dos ponteiros. Devido aos erros na coloração foi preciso aplicar 15 demãos de tinta para que a cor fosse acertada.
A cadeira de convés
 .
O terceiro trabalho é a reprodução de uma das cadeiras de convés do navio, que por sua vez foi inspirada pelas cadeiras vistas no filme Titanic – 1997 – mas que teve como guia principal uma fotografia de uma das cadeiras resgatadas da área do naufrágio.
.
Acima: Uma das cenas onde as cadeiras de convés são vistas em pleno uso. O filme foi meu guia de cor, visto que existem raras fotos das cadeiras reais do RMS Titanic.
.
Este trabalho é o qual considero mais complicado e mais sofrível, pois foi feito em madeira bruta real, que tive de lixar até o ponto em que ficasse polida. Este trabalho de polimento somado a inúmeros outros problemas foi extremamente cansativo. Não me recordo quando tempo levei na construção, mas creio que seja aproximadamente trinta dias. A peça é bastante pesada, mas é completamente articulável, quando fechada pode ser guardada na posição vertical.
.
A cadeira foi feita com cerca de 24 metros lineares de ripa de pínus, pregos, cola branca, parafusos, dobradiças, reforços em ferro, durepóxi, sulfite, tinta à base d'água, verniz e fio de luz (para trama do assento).
Réplicas de documentos
.
Um dos pequenos trabalhos que realizei foi a reprodução de alguns documentos referentes ao Titanic, os quais recriei com uma técnica de pré-envelhecimento de papel, imitação de carimbo e de letras manuscritas e reprodução de design através de computador. Reproduzi um cardápio, um ticket de acesso aos banhos turcos, um telegrama enviado por Joseph Bruce Ismay, uma passagem do Carpathia que registrava a transferência de passageiros e um convite para assistir ao lançamento do casco do Titanic ao mar. São reproduções simples, mas de um modo ou de outro, interessantes.
.






Apesar de parecerem simples reimpressões, na realidade estas são reproduções diferentes. Em cada um destes documentos foi feito todo o trabalho de digitação e recomposição de letras, igualmente com os carimbos, que foram feitos atravéz de um processo de carimbo falso depois de tudo já impresso. Os desenhos e marcas foram refeitos um a um, as letras manuscritas são "falsificadas" por mim. Antes que tudo pudesse ser impresso os papéis foram previamente envelhecidos.
.
.
.
.
.  

A miniatura do Capitão Edward John Smith 
. 
O próximo trabalho que realizei é uma miniatura do Capitão Edward John Smith. Este foi livremente baseado em fotografias da época e numa peça similar.
.
Esquerda: Uma das imagens reais do Capitão Edward John Smith à bordo do Titanic. Atrás do Capitão, dentro da casa do leme, vê-se o topo de um dos telégrafos. Direita: Uma reprodução artística da mesma foto, feita pelo pintor Stuart Williamson.
.
O modelo que construí tem aproximadamente 24 cm de altura e é composto pela miniatura do capitão Smith em pé sobre uma base similar à um convés, ele veste o uniforme negro e quepe. No peito ostenta medalhas e segura um par de luvas; ao seu lado está um telégrafo da ponte de comando.
.
O modelo do capitão foi feito com isopor, palitos de churrasco e de sorvete, corantes à base d'água, cartolina, papel laminado, contact, sulfite, fios de energia, arame, biscuit, verniz, cola quente e cola branca. Para modelar a cabeça retirei molde de gesso da cabeça de uma boneca, o qual serviu como fôrma da qual foi então tirada a cabeça de biscuit.
Desenhos e pinturas
.
Os próximos trabalhos são desenhos do próprio navio. Estes eu fiz com tinta a base d’água sobre cartolina. Usei o filme Titanic e imagens de outros desenhos como base ( como as imagens do ilustrador Ken Marshall ). Dentre estes desenhos, apenas um foi feito com tinta acrílica aplicada sobre tela e emoldurado, o restante são todos em cartolina.
.
.

Direita, embaixo: Note que não há sequer um passageiro no convés do navio afundando. Tomei esta decisão por dois motivos: temia não acertar nas figuras e não quiz evidenciar ainda mais a tragédia pessoal, resultou então no navio naufragando sob o luar ( liberdade minha, não havia lua na noite do naufrágio ).
.
O modelo da marca AMATI
 .
O próximo trabalho foi realizado graças à um antigo desejo, que jamais imaginei que pudesse ser realizado: A aquisição de todo o material da revista "TITANIC, SUA HISTÓRIAS, MISTÉRIOS E LENDA" da Editora SALVAT. Em uma negociação de muita sorte consegui o material completo da coleção, que estava cuidadosamente preservado nas mãos de um comprador de São Paulo que sequer havia iniciado a montagem do modelo que acompanha a coleção. Então começou meu trabalho, a montagem da maquete em escala 1:250, cuja marca real é AMATI. Este não posso chamar de minha criação, apenas de "trabalho", pois a minha função foi apenas de montador.
.
 .
Logicamente não é um trabalho fácil, dado que o modelo conta com mais de 2.000 peças avulsas que tinham de ser cortadas, lixadas, pintadas, encaixadas e coladas. Ao final de aproximadamente 25 dias estava tudo pronto, meu grande e antigo desejo estava realizado. O modelo mede 1,07 m ( comprimento ), 29 cm ( altura ) e 13,8 cm ( largura máxima ). Do mesmo modo que o primeiro modelo que construí, este trabalho também está protegido dentro de uma redoma de vidro, portanto livre de pó e dos curiosos.
.
 .
O vídeo abaixo mostra a publicidade francesa sobre a coleção que trazia à cada mês parte das peças do modelo que montei, da AMATI.
.

O bote salva-vidas
 .
A próxima criação é um dos botes salva-vidas. Este modelo foi feito com base em fotografias reais e nas cenas e fotografias dos botes salva-vidas que aparecem no filme Titanic -1997.
.
Nesta cena de Titanic (1997) uma das boas referências nas quais me baseei para construir meu modelo do bote salva-vidas.
.
O conjunto mede 30 cm ( altura ), 48 cm ( largura ) e 17,5 cm ( Profundidade ) e foi feito na escala aproximada de 1:26 - apesar de estar bastante desproporcional. Assim como os outros modelos, resolvi protegê-lo com uma caixa de vidro, a qual mede 33 cm ( A ) 52 cm ( L ) e 20 cm ( P ). O bote está montado na posição de repouso sob os apoios de convés e ladeado pelos turcos ( guindastes ); na frente do bote, assim como observei nas fotos reais do navio, está um trio de grades de proteção que ajudavam na segurança dos passageiros enquanto o bote não estivesse em uso. Dentro do bote há o leme, três pares de remos, uma caixa de suprimentos, um barril de madeira, um cobertor e um mastro com vela. Sobre o bote há uma estrutura de madeira com uma lona cinza dobrada e amarrada, cujo propósito real - quando estendida - era proteger o interior do barco das interpéries e da água da chuva.
.
Uma curiosidade: Tão logo terminei este trabalho com o bote salva-vidas, mergulhei-o na água e me surpreendi, a miniatura flutuou perfeitamente, submersa no nível correto.
.




Para fazer o bote utilizei: papel paraná, cartolina, papel cartão, papel de seda, fio de cobre, barbante, palito de dente, palito de churrasco, palito de sorvete, correntes de bijouteria, porcelana fria, durepóxi, tecido, papel laminado, cola branca, cola quente, tinta à base d'água, verniz, linha e velcro.
.


.
.
.
Vídeo
Os lustres
Recriei também alguns lustres que seguem o padrão dos lustres da Grande Escadaria do Titanic. Estes lustres foram feitos graças ao apoio de meu pai, o responsável pela solda da estrutura interior, que é em ferro. Para simular o relevo e todo o design da peça, que no Titanic teria sido de bronze, usei materiais diversos.
.
Nesta cena, acima dos personagens Spicer Lovejoy e Call Hockley (David Warner e Billy Zane) um dos lustres da Grande Escadaria.
.
São quatro lustres no total, sendo as primeiras duas peças as mais problemáticas e as duas últimas peças as melhores, pois foram feitas com o aprendizado adquirido nas duas primeiras. Seguem as fotos dos quatro modelos em ordem.
.
Para os lustres utilizei: estrutura em ferro, papel paraná, massa acrílica, mangueira plástica, durepóxi, cola universal, super bonder, fio de nylon, contas de acrílico, disco de vinil, tinta dourada, verniz, soquete, fio paralelo, cano de alumínio, isopor e fio 08.
Caixas "Titânicas" para presente
.
Para presentear amigos titânicos fiz duas caixas decoradas com o navio. Estas peças são em MDF e foram cobertas com relevos e molduras em gesso e massa acrílica. Apliquei também fotografias, que foram protegidas com contact, em seguida aplicadas no exterior e também no interior.
.
Reprodução de louça
.
O último de todos os meus trabalhos, feito em março de 2011, é a reprodução de três xícaras que seguem o padrão das louças que haviam na primeira classe. Fiz este trabalho através da reprodução manual - caneta e papel - do desenho aplicado nestas louças, o qual em seguida digitalizei, corrigi e colori e então imprimi e apliquei à louça. O trabalho é simples, serve apenas pra exposição, mas creio que representa bem o estilo de design das peças reais.
.
Apesar de estarem bem protegidas por verniz e poderem ser lavadas, este verniz não tem longa proteção sobre o desgaste diário da utilização comum.
O vídeo a seguir, que é uma montagem feita por mim, apresenta em melhores detalhes um slide de todos estes trabalhos reunidos.
.


Esta "jornada titânica" ainda não terminou, pois ainda hoje minha admiração segue. Minha curiosidade e desejo de fazer novos trabalhos não se acabaram. Especialmente nos últimos anos, dado que consegui expandir imensamente o acervo de referência, tanto digital, quanto em outras mídias; com base nesta contínua pesquisa pretendo futuramente criar um novo modelo do navio, mas desta vez usando tudo o que entendi nestes 9 anos de caminhada. Não faço idéia de quando será e apenas duas coisas são certas: será feito e será melhor. A única grande lástima é que infelizmente este modelo não será feito até 2012, quando se relembrará os 100 anos do naufrágio e o filme Titanic (1997) será relançado nos cinemas em 3D. Mas como se diz, há tempo para tudo e cada coisa tem sua hora e seu lugar. Como se pode notar, o Titanic tornou-se minha grande inspiração, e é com esta inspiração que realizo outros trabalhos; que apesar de não serem reproduções de nenhuma parte do navio, seguem padrões de época.
Mas atenção, são trabalhos INSPIRADOS, portanto não são réplicas e nem releituras. Entre estes trabalhos estão lustres, arandelas - luminárias de parede - decoração de portas e a decoração de teto e paredes em seis ambientes.
.


Logicamente, com o passar do tempo o acúmulo de filmes, documentários, acervo digital, livros e material avulso só aumentou, acabou tornando-se uma coleção real. Junto com esta coleção obviamente meu entendimento também se expandiu e saiu do foco primário, ou seja, hoje sei bem melhor o que realmente foi o RMS Titanic e o que ele representa.
.
Sou apenas um ADMIRADOR (abomino fanatismo cego e inconsciente), um cara que teve a oportunidade de, através de próprio esforço, ajuda de bons amigos e sorte, estar em contato e de ampliar o entendimento sobre uma história que para mim é fascinante, que ainda segue, e provavelmente seguirá sendo fonte de inspiração para meus trabalhos, meu objeto de curiosidade, fonte de aprendizado e ponte para que continue conhecendo muitas outras pessoas. Além de, é claro, ampliar muito meu conhecimento sobre diversas áreas do tema. E é deste modo que conheci muitas pessoas, cujas quais, quando se lembram da palavra Titanic se recordam não apenas de um grande filme, mas de algo que carrega muito mais história, significado e riqueza do que apenas uma primeira impressão.
.
Sendo assim, o Titanic de um modo ou de outro, faz parte de minha história. Tenho uma grande admiração pelo RMS Titanic (o navio real) e pelo filme Titanic (1997). MAS: História real é história real e filmes são apenas filmes, é só não misturar "LÉ com CRÉ" que esta admiração só vai gerar bom conhecimento. E o TITANIC EM FOCO têm espaço para todos os aspectos relacionados ao Titanic, mas tudo devidamente identificado e separado.

SEJA BEM VINDO AO TITANIC EM FOCO.
Esta matéria é inteiramente dedicada aos meus pais, que nunca me impediram de realizar qualquer um de meus trabalhos e me ajudam muito. E também aos amigos que acompanham toda esta história e que apóiam meu trabalho de um modo ou de outro. Ao amigo e colaborador José Alencar, cujo apoio, colaboração e admiração conseguiram, enfim, me ensinar que a palavra "Titanic" não se refere apenas à um filme milionário, mas sim à um belo navio cuja história inesquecível é, em primeiro lugar, uma tragédia merecedora de atenção e devido respeito.
.
Meu Muito Obrigado.
.
Sinta-se à vontade no blog que, apesar de ser pequeno em tamanho, é grande em admiração e respeito, com uma história inesquecível sob todos os aspectos.
.
Todo e qualquer comentário e impressão será bem vindo. Aproveite pra contar sua história, deixar sua impressão, seu pensamento e sua crítica.
Galeria de fotos
Maquete de papel, escala 1:120, 2.24 m de comprimento
Kit de montagem AMATI, escala 1:250, 1.07 m de comprimento
Maquete de papel em ângulo 45º, construída em papel, escala 1:250
Pinturas
"Réplica" do Relógio da Grande Escadaria do Titanic
"Honor and Glory Crowning Time" - "Honra e Glória Coroando o Tempo"
"Réplica" de cadeira de convés
"Réplica" de lustre com padrão da Grande Escadaria do Titanic
Modelo de bote salva-vidas
Escala aproximada 1:26, 48 cm de largura máxima (dimensão extrema de todo o conjunto)

129 comentários:

Lucas Rubio disse...

Achei muito legal este post! Realmente você é uma ótima pessoa, com senso de ética e companheirismo. Espero que tudo dê certo em sua vida, que suas escolhas lhe tragam experiência, sei que Deus reserva algo muito especial a ti! Um grande abraço, seu blog é ótimo! Até...

Acmelandia, Rangel Acme ® Company disse...

Muto boa materia

WANDER PUMA DJ disse...

OI RODRIGO,BLZ,ESTOU AQUI MAIS UMA VEZ PRA TE PARABENIZAR PELO POST,MUITOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO MASSAAAAAA SEUS MODELOS DO TITANIC,FICARAM MUITO BEM FEITOS,TODAS AS PEÇAS QUE VC SE EMPENHOU EM FAZER FICARAM MUITO INTERESSANTES,UM ASPECTO VISUAL QUE RELEMBRA PRA QUEM CONHEÇE A HISTÓRIA DO TITANIC TUDO O QUE REALMENTE ACONTEÇEU NAQUELA NOITE DO DIA 14/15 DE ABRIL DE 1912,PARABÉNS MAIS UMA VEZ PELO POST,POR SUA ADIMIRAÇÃO,EMFIM POR TUDO O QUE VC FEZ,POIS O TITANIC É PRA SER LEMBRADO E RELEMBRADO COMO UMA HISTÓRIA QUE NOS ENSINA LIÇOES PRA LEVARMOS PRO RESTO DE NOSSAS VIDAS,TITANIC PRA SEMPREEEEEEEEEEE.RODRIGO UM ABRAÇO DE WANDER PUMA DJ,BOA SORTE PRA VC,ATÉ DEPOIS,FLWWWWWWWW!!!!!.

ALINE COLOMBO disse...

muito bom ro!!!!!!!!!!!! parabens!!!!!!

Jefferson disse...

Quero parabenizar esse grande amigo que tenho o prazer de sempre conversar e visitar. É com muito orgulho que digo que ele é meu amigo, um titanico de coração, um artista nato. Rodrigão é companheiro e um amigo pra conversar sobre varias coisas, ele é muito simples. Já tivemos a chamada "sintonia titânica" alguem ai ja ouviu falar? auhauhauhuahuahuaha

grande abraço e sucesso com o blog amigo

Patricia disse...

Cara, seu talento pra modelar e desenhos e arte é excepcional. Eu fico pensando que é muitas coisas pra pessoas que gostam de aviões e séries tipo Star Trek ou afins mas quase não há nada pra fãs do RMS Titanic. Então você faz as coisas! Você não precisa ir no ebay e ficar caçando elas. Isso é lindo, ter um talento pra fazer isso deve ser ótimo.
Eu rabisco o navio as vezes nos cadernos, mas não é nada digno assim. Eu sou obcecada des dos 7.
Sobre o filme, ja reparou na cara de blasé quando a gente fala que ama o filme? Sério, o que acontece que parece que a única parte do filme que se tem o direito de gostar é a segunda, quando o navio afunda? Há uma parcela da nossa sociedade que finge que nunca sentiu a intensidade patética porém real de amores adolescentes e que acha que o filme é água com açucar. Eu não consigo entender, é o filme mais incrível, tudo sobre ele é épico e espetacular, nem o James Cameron seria capaz de fazer algo melhor (Um beijo pra todos que foram ver Avatar achando que ia ser tipo Titanic e na verdade era Iracema Azul)
Adorei seu blog! desculpe pelo comentário enorme.

SERGIO JUNIOR disse...

Parabéns pelo post,realmente muito interessante ver como você começou a admirar o Titanic,e sua maquete do Titanic é fera,sem igual,acho que a melhor que tem no Brasil.
É uma pena que não nos conhecemos melhor,a unica vez que falei com você diretamente foi pelo jogo ACTIVE WORLDS EUROPE,na réplica infiel do Titanic que tem no jogo,espero um dia podermos conversar melhor.
ABRAÇOS!!

Rodrigo Piller disse...

Olá à todos!

Lucas Rúbio: Obrigado por me acompanhar e pelos votos, desejo que você siga também redescobrindo o navio e que tenha sucesso em tudo o que projetar, o que é feito com coração e dignidade só tende a dar certo, abraço.

Acmelandia: valeu pela visita, continue acompanhando o Titanic em Foco!

WANDER PUMA: Obrigado pela visita, pela atenção e pelo apoio, vamos em frente desobrindo sempre mais!

Obrigado Aline pela visita!

Ah, o Jefferson nem precisa dizer!... kkk, nós somos dois titânicos tagarelas. Cada vez que nos encontramos para "titanicar" um pouco, as coisas parecem conspirar...kkk Obrigado amigo por seu apoio e amizade,é sempre muito bom trocar idéias, grande abraço!

Patrícia: Obrigado pela sua atenção, pelo elogio e apoio, fico muito feliz. Concordo com você sobre este preconceito das pessoas, até parece que estas mesmas pessoas não caíram de amores pelo filme em 1997. No demais não tem a mínima importância o que os outros dizem sobre o filme, pois quem admira com consciência sabe muito bem separar uma coisa de outra e admirar de modo inteligente e construtivo, não é verdade?
Grande abraço!

Sergio Junior: Obrigado pelo apoio. Melhor do Brasil? kkk, quem dera. E ainda se for, deixará de ser, sabe porque? Porque ó Brasil é recheado de gente de talento que com certeza é capaz de se superar, assim como também foi superação o que fiz em 2002. Com ceretza haverá oportunidades de nos comunicarmos. E não esqueça, meu Orkut está ativíssimo, estou sempre lá.


Gente, agradecido pelas visitas, pela atenção e pelas palavras de todos, um grande abraço.

carlosliborio disse...

Parabéns pelo Blog ! Muito bom mesmo , grande trabalho e dedicação ! Espetacular !

joãopaulotitanic disse...

muito legal os modelos do Titanic são perfeitos

Mário disse...

adorei a nova cara do blog, sem duvida, é o teu blog. =) parabéns, fiquei bastante emocionado!

Anônimo disse...

parebens pelo seu trabalho RODRIGO vc e otimo abrazo sandra

Rodrigo Alves Pires disse...

Parabéns Rodrigo, o blog ficou muito bom assim como seus trabalhos que são de uma dedicação extraordinária parabéns mesmo, espero que meu modelo fique ao menos parecido com o seu. Abraço.

Davi Magalhaes' disse...

Queria dizer que seus modelos apesar de serem inexplicáveis, são maravilhosos e grandiosos!
E o melhor, você gosta de fazer com orgulho, um trabalho bem feito e não uma coisa sem começo nem fim, igual a um círculo!
Mais em outras palavras queria te desejar todo o carinho para que você continue suas obras explêndidas! Sem mais Palavras...
By: Davi Magalhaes'

Rodrigo disse...

WANDER, aqui está uma pequena lista dos documentários que eu sei que realmente valem conferir. Passo apenas os que chegaram ao Brasil via TV a cabo ou VHS (apenas os documentários dublados em português)

Os Segredos do Titanic (Secrets of Titanic)
Os últimos mistérios do Titanic (Last Mysterires of Titanic)
Titanic, o nascimento de uma lenda (Titanic, birth of a Legeng)
Mundos Perdidos, construindo o Titanic (Lost Worlds, buiding the Titanic)

Estes são, em minha opinião, dos documentários que chegaram a ser dublados, os melhores.

Há dezenas de outros documentários, a grande maioria deles sem legenda ou dublagem, muitos deles estão no youtube. Destes que citei, nenhum deles está a venda em lojas brasileiras, mas na internet ainda é possivel encontrar, geralmente no youtube mesmo.

Ester G disse...

Admiro muito o Titanic. Já quis fazer uma réplica também mas não consegui por falta de informações necessárias e considerando que tenho 13 anos isso é meio impossivel mas já pensei em fazer reproduções de pessas menores como os botes.
Parabéns suas reproduções são muito lindas Adorei!!!Pena que em 97 eu estava nascendo hauahahauh. A primeira vez que eu vi o filme fiquei tralmatizada e com medo de navios mas depois de muito tempo revi o filme e me apaixonei completamente!!!

Rodrigo disse...

Ester G, obrigado pela visita ao Titanic em Foco, seja bem vinda. Se você tiver vontade e a oportunidade de fazer algum trabalho relacionado ao Titanic não perca; fazer arte relacionada ao que se admira é muito interessante, pois tanto se aprende em relação à materiais quanto se aprende muito sobre a história real, só se tem a ganhar em trabalhos como estes.

O Titanic é assim, quanto mais se descobre, mais curiosos ficamos e mais queremos saber e entender.

Abraço

Anônimo disse...

Rodrigo, adorei seu blog. Tal como você também eu passo muito tempo construindo, pintando, coisas do TITANIC. Era inexplicável até me dizerem que eu "em outra encarnação" morri nesse naufrágio. Vai ver que consigo se passa o mesmo! :)

Rodrigo disse...

Olha, não sei dizer porque uma admiração começa, mas quando esta admiração segue de modo muito consciente acaba tornando-se algo que se assemelha à uma vivência passada.

Vivência passada ou mera curiosidade, o importante é transformar pesquisa em cultura, fazer com que o objeto da admiração não seja apenas algo mórbido, e nisto eu creio que me saí bem, consigo aprender muita coisa importante nestas pesquisas, é uma junção de curiosidade + admiração + pesquisa + cultura... é ótimo

Agradeço a atenção ao TITANIC EM FOCO

Leonardo disse...

Olha cara,para mim suas obras são praticamente perfeitas,só de pensar que você as fez com dedicação,gastou seu dinheiro para comprar os materiais,tudo por conta do seu amor ao návio,considere que ja são perfeitas,meus parabéns Rodrigo,para mim você e o Alencar são os maiores Titânicos do Brasil (;

Rodrigo disse...

Obrigado amigo pelo apoio, agradeço a atenção ao meu trabalho.

Não tenho pretensão de SER nem de TER um amontoado de coisas, felizmente este processo de "procura pela história" está me trazendo bons benefícios, principalmente em cultura.

Estes trabalhos que realizo me mostram que por mais que eu esteja atento sempre haverá melhores materiais, informações que passaram desapercebidas, que perfeição ainda está muito distante, que mais do que nunca eu AMO arte e que o Titanic é uma fonte de inspiração muito interessante.

E isto tudo reunido me mostra que posso ser melhor no que eu faço, basta que eu não me acomode e esteja com um olhar sempre muito crítico para meus trabalhos.

Não sou nada além de um curioso admirador, e fico satisfeito em saber que mauitas pessoas ainda têm curiosidade sobre esta história, e que meu trabalho consegue agradar as pessoas.

Obrigado

Anônimo disse...

interessante e maravilhosa sua coleção de trabalhos, fiquei deslumbrada,e assim como vc eu tb sou uma grande fã pelo navio e sua historias,quando penso no titanic tb penso sempre em fazer algum trabalho, inclusive fiz um revelo em madeira do navio baseado no poster da white star line,eu queria ter reproduzido o grande relogio da escadaria, mas ñ teria tempo de finaliza-lo na faculdade, então decidi fazer o poster, levei 3 meses e 3 semanas, mas foi devito a fata de tempo, caso esteje curioso, eu postei as etapas de construção no meu face book(mariana robles antonelli).

Rodrigo disse...

Oi Mariana, seja bem vinda ao Titanic em Foco.

É muito compensador poder "botar a mão na massa" e transformar projeto em realidade, especialmente para quem ama de verdade a arte e os trabalhos artesanais, como é meu caso e também deva ser o seu caso.
Você notará que o blog quase sempre está voltado para algo visual, pois minha grande paixão antes de qualquer coisa é a arte, isto é algo que nasceu junto de mim, e é justamente a arte que o Titanic envolve que é um dos pontos mais atraentes no meu caso. Seja o design interno e externo, seja a arquitetura, seja o cinema, ou qualquer referência visual que se relacione ao navio, logicamente a riqueza histórica caminha lado-a-lado com tudo isto, e é esta combinação que me encanta, sempre me encantou.

Não consegui te localizar apenas pelo seu nome, se você quiser pode me passar um mail, ou mesmo postar seu link.

Grato pela visita e atenção.

Rodrigo disse...

Meu mail é rodrigo.piller@bol.com.br

: )

Anônimo disse...

oi rodrigo tudo bem? voce conseguiu recebe minha foto do meu trabalho do titanic em relevo q eu te falei?

caso ñ tenha recebido: segue meu email: ma_antonellir@hotmail.com

Anônimo disse...

Oiiii...amigo, o que dizer de um cara como você. Talento não te falta...rsrs
Desejo que cada dia você possa viver esse sonho artístico que está em seu coração. Que Deus te guie e abra muitasssss portas que te trarão muita realização.
BJs
Vanusa Camilo

Rodrigo disse...

OOOOI Vanusa, Deus lhe traga em dobro todos os bons desejos que me envia, que todo sonho seja transformado em luta e que toda luta se converta em vitória merecida.

Lembra daquele seu amigo do colégio que falava 24 horas de um navio chamado Titanic? kkk

Pois é, ele cresceu e não esqueceu esta história, e cá estou eu, 11 anos depois com a mesma paixão pela arte e a mesma admiração pelo Titanic... vamos em frente, a vida não pára, se não se pode esquecer então que se transforme fanatismo barato em um pouco de cultura, é este o INTUITO.

Sabe que nunca esqueci nossa amizade, tenho muitas saudades daquela época.

BEIJÃO

SAULO disse...

Parabéns Rodrigo teus trabalhos são realmente fantásticos... tua luta pra manter o navio vivo de verdade seu senço de dignidade e de respeito só fazem em acrescentar mais ainda o apreço que tenho por vc... vc nos ensina muito a cada post e qndo entrei em contato com o blog vendo teus trabalhos me inspirou a fazer tbem os meus.. que Deus te ilumine a cada dia mais Abraços

Rodrigo disse...

Obrigado amigo, é sempre muito bom saber que meu trabalho inspira as pessoas, pois assim eu sei que não é apenas "escrever por escrever", que minha admiração e pesquisa também geram coisas boas, e não é apenas algo vazio.

Entrei neste "barco" para ganhar cultura, e não para distribuir fanatismo barato, creio que não perco nada em dividir minha admiração com as pessoas que gostam do assunto, pois ainda que poucos se concentrem no que eu faço, eu já saí ganhando bem antes, em vários aspectos,,, é um aprendizado constante sobre várias áreas, não apenas sobre a história do Titanic,,, ganho bem mais que isso, e é por isso que continuo.

Você têm talento, e vc sabe disso, então direcione isto para o que você realmente gosta, é assim que vale a pena, aplicar no que se admira, fazendo o que se ama.

Obrigado pela sua atenção e pela amizade.

Anônimo disse...

Uau, você é um artista!

Rodrigo disse...

Opa, obrigado pela atenção ao meu trabalho, seja bem vindo (a) ao TITANIC EM FOCO.

Anônimo disse...

rodrigo esse e o melhor blog que eu ja vi na minha vida ... vc e demais ... titanic e demais ..................................esse blog e DEMAIS muito bom mesmo

Rodrigo disse...

Oi, vejo um pouco de exagero, kk,, Mas que posso dizer com um elogio destes?

Obrigado pela atenção, e faça o que tento fazer, transformar admiração em arte, transformar interesse em cultura.

Vamos em frente, seja bem vindo (a)

Murillo Missaci ♭ disse...

Eu já te disse e volto a dizer, seu trabalho é excepcional! Parabéns! Grande abraço!

Rodrigo disse...

Oi Murillo, obrigado pela atenção ao meu trabalho. Um dia quem sabe estarei apenas nesta área, enquanto isto não acontece, vou aprendendo,,,, aprender nunca é demais e sei que posso melhorar muito ainda.

Abraço.

Murillo Missaci ♭ disse...

Com certeza Rodrigo! Aprender é um dom! Você não pensa em vender seu trabalho? Ou apenas só faz por hobbie? Ah, eu não te encontro no Facebook, eu exclui meu Orkut e desde então perdemos contato!

Lucas e Eduardo modelismo e montagens disse...

Ola Rodrigo ... Adorei o seu blog. Olha só, estou com modelo da Amati 1/250 do Titanic .. Quero saber quanto vc cobraria para montar para mim. Pelo que vi no seu blog, vc tem um modelo desse montado... Estou no Aguardo . Lucascarreirodebrito@bol.com.br - lucas_carreiro@hotmail.com.

Rodrigo disse...

Oi Lucas
Grato pela visita e pela atenção ao meu trabalho.

Bom, eu não trabalho com modelismo e não estou trabalhando com arte no momento. Montei meu modelo da Amati usando o pouco da experiência que tenho com artesanato, desde os 08 anos de idade sempre estive envolvido com trabalho manual, pintura, desenho...

Por hora fico devendo, infelizmente não tenho tempo hábil para um trabalho como este, é muito demorado e muito minucioso, merece ser feito com toda a atenção.
Se eu soubesse te indicaria algum profissional da área, mas sequer tenho contato com modelistas.

Caso você mesmo queira tentar a montagem, aconselho que faça testes prévios com tinta e cola, não vale a pena arriscar a danificar este modelo, pois no Brasil esta é a melhor e a maior maquete do Titanic já disposta para venda. Se bem montada, é um bem que nunca vai se deteriorar.

Até mais, boa sorte.

Rodrigo

Henrique disse...

Rodrigo
Parabéns pelo seu trabalho! Muito bom mesmo!!
Moro em São Paulo e até agora não me conformei com o fato da exposição não ter vindo para a capital Paulista.
Sou muito fã do filme e sempre me interessei muito pela história real do navio. Agora é esperar pelo filme em 3D. Até abril, eu e alguns amigos estaremos nos reunindo pra rever o filme e realizar um encontro de fãs.
Quem sabe um dia a exposição volta ao Brasil... Grande abraço!!!

jorge luiz disse...

oiii, cara voce ta de parabens, eu tambem facinado por este navio desde dos meus 10 anos e sou louco navio,ja ate fiz uma replica do colete salva vidas, agora eu to querendo fazer o dois relogios do titanic, o que voce fez e o outro onde o engenheiro thomas andrews fika no filme, ja que vc fez o relogio vc podia passas mais informaçoes de como fazelo ai vc estaria ajudando d++++. valeu pela atencao!!!

jorge luiz disse...

oiii, cara voce ta de parabens, eu tambem facinado por este navio desde dos meus 10 anos e sou louco navio,ja ate fiz uma replica do colete salva vidas, agora eu to querendo fazer o dois relogios do titanic, o que voce fez e o outro onde o engenheiro thomas andrews fika no filme, ja que vc fez o relogio vc podia passas mais informaçoes de como fazelo ai vc estaria ajudando d++++. valeu pela atencao!!!

Rodrigo disse...

Oi Jorge, obrigado pela atenção ao meu trabalho. Seja bem vindo ao TITANIC EM FOCO.

Bom saber que também têm admiração pelo Titanic, e melhor ainda saber que você mesmo já fez algum trabalho relacionado à ele. A parte mais interessante da história é poder aplicar o que se aprende em algo verdadeiramente útil, desenvolver a criatividade.


Não há uma receita de como se fazer estes trabalhos, é unicamente uma questão de trabalhar com materiais com os quais tenha facilidade em trabalhar e corrigir os muitos erros que surgem no processo. E é exatamente isto o que faço: pesquisar, tentar, fazer o que é possível e usar os muitos erros para melhorar numa segunda tentativa, ou em outros trabalhos.

Poderia escrever um livro de como foi o processo de cada trabalho, no entanto nada do que eu disser vai servir ou parecer simples, tudo que faço é uma junção de muito improviso. Então a única dica que posso dar é: TENTE, aprenda e melhore...

Eu mesmo jamais acertei um trabalho 100 %, e é sempre a eterna tentativa e aprendizado.

Rodrigo disse...

Olá Henrique, obrigado pela atenção ao meu trabalho, é sempre bom saber que há pessoas que gostam e que têm a mesma curiosidade/admiração pelo Titanic.

Eu mesmo também não compreendi o motivo pelo qual a exposição passou apenas por porto Alegre, Brasilia e Curitiba, é um itinerário, no mínimo, muito diferente do habitual. Espero que ela retorne em breve...

O mês de abril será cheio de eventos pelo mundo afora, especialmente no eixo Estados Unidos/Europa, que são os dois locais diretamente afetados pelo "caso Titanic". Sei que haverá cerimônias de tributo, cruzeiro memorial ao local do naufrágio, celebrações, abertura de museus, lançamento de livros, séries de TV e, por fim, o relançamento do filme em 3D. E este último movimentará os admiradores de modo mais amplo. E eu, como todo admirador, estarei nos cinemas.
Em 1998 não assisti nos cinemas, e 2012 é a grande oportunidade, algo realmente indispensável.

Lucas Rubio disse...

Caramba! 43 comentários (até agora) não é pra ninguém não! Só pro Rodrigo mesmo, hehehehe!

Que que a gente pode fazer se o TITANIC EM FOCO é esta maravilha de Blog?!

Abraços meu querido amigo.

Anônimo disse...

Rodrigo eu estou planejando a construção de uma maquete do titanic em escala maior que da Salvat ou Amati. Quero parabenizar seu excelente trabalho e peço que você me envie um email.Preciso de sua ajuda para esse desafio.Meu problema tem sido fornecedor de peças miniaturas para a composição dos detalhes.email= alexandremuller7@hotmail.com

Felipe disse...

vc acha que vale a pena comprar uma miniatura de plastimodelismo revell? eu achei legal, dá um toque aí pra mim, cara gostei do navio enorme que vc fez, lindo mesmo seu navio, acho que vou montar o da revell.

Anônimo disse...

Olha nunca vi nada = vc é d+ cara que DEUS lhe de muita saúde e alegria para continuar este trabalho lindo e especial,vc é um dom de DEUS, vou sempre que eu lembrar orar por vc, abraços Fernanda Guedes.

Rodrigo disse...

Oi Felipe, precisaria dar uma olhada no kit que pretende comprar. Alguns kits são bem ineteressantes e detalhados, outros são muito pequenos e cheios de erros. Pessoalmente conheço apenas o meu, da Amati, mas conheço imagens de muitos kits diferentes... tem que avaliar o que você procura e um preço viável...



Olá Fernanda, obrigado pela atenção e pelas palavras. Deus abençoe à você grandemente, obrigado pela oração. Hoje todos nós temos que nos voltar à Deus novamente, é nele que repouisa a paz e a resposta para tudo o que o mundo não oferece.

Grande abraço.

Anônimo disse...

ola rodrigo voce saber me dizer qual e o preço do igresso ou a entrada para assistir o filme do titanic 3d em brasilia-df? fikarei muito grato a me responde, eu ja procurei muito na net mais nao achei. ser acaso voce souber....

Rodrigo disse...

Não sei te dizer, não tenho prévia nem mesmo para minha cidade. Mas entrando em contato por telefone diretamente com o cinema de sua localidade é fácil obter os valores.

Anônimo disse...

olá!sou vinicius sou novo aqui, adorei o blog e gostaria de aprender mais sobre o titanic, eu ja tentei fazer varias maquetes do navio mas nenhuma saiu direito, bem eu vou entrar sempre no blog prara obter informações.

obrigado!!!

Rodrigo disse...

Oi Vinícius, seja bem vindo sempre. Aproveite o conteúdo do blog, mas não espere grande movimento, o Titanic em Foco se amplia sempre vagarosamente, de modo bem tranquilo.

No demais, se você gosta de trabalho manual, as tentativas de fazer uma maquete sempre são importantes, pois ninguém nasce sabendo e é tentando que se melhora os resultados.

Pedro Kapranos Leifursson disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rodrigo disse...

Oi Pedro, seja bem vindo. Só posso agradecer pela atenção e pelas palavra. Receber este retorno, de quem nutre o mesmo respeito e admiração pela história, é para mim uma satisfação.

É interessante saber o modo pelo qual o Titanic entra/entrou na vida de muitos de nós, pois em cada caso isto aconteceu de modo diferente e em situações diferentes.

Também é curioso notar que quase sempre o primeiro movimento é de uma curiosidade e admiração avassaladora, mas que com o passar do tempo a atenção mais tranquila consegue converter isto em algo útil, seja pela arte, pela pesquisa ou pela escrita. Isto é que é importante, converter admiração em respeito e respeito em um pouco de cultura, é muito sadio.

Quem imaginaria que aquela navio que partia em 10 de abril se tornaria uma tragédia na madrugada de 15 de abril? E mais... quem poderia sequer prever o enorme impacto disto e o gigantesco arrastão cultural em que se converteu o Titanic?

Em 1997 eu começava minha curiosidade, 15 anos depois estou eu aqui agradecendo o retorno dos amigos que dividem comigo esta mesma curiosidade e admiração. Para mim é simplesmente um prazer encontrar as pessoas, e talvez conseguir reunir aqui parte delas.

Novamente grato pela atenção, seja sempre bem vindo ao Titanic em Foco, ele é editado por um dos muitos admiradores desta história, sempre com muito respeito e o melhor da minha pouca habilidade.

Marcelo disse...

Seu blog é muito bonito e esclarecedor sobre os fatos que aconteceram com o Titanic, parabéns pelo seu trabalho.

Anônimo disse...

Olá, Rodrigo, tudo bem? Muito bom seus trabalhos e bonita sua admiração pelo navio. Gostaria que visse minha coleção sobre a história do navio. Não sei se é tão rica como a sua, mas cuido com muito prazer: http://www.youtube.com/watch?v=89qOuHGMcAs&feature=relmfu e http://www.youtube.com/watch?v=l1LhdZ-iT84&feature=relmfu

Anônimo disse...

Pedindo licença novamente para usar seu espaço, se puderem votar em mim pela promoção da 20th Century Fox: http://www.youtube.com/watch?v=-1Dk1oHvcgg

Anônimo disse...

Olá Rodrigo ,eu me chamo Silvio Soares sou design e figurinista tenho adimiração pelos seus trabalhos, amo adoro fazer cópias de figurinos de épocas tenho muita vontade de copiar uns para exposição principalmente as do titânic,até mais gostaria que v´c me mandasse poste, ou um recado,até mais e um grande abraço.

titanic disse...

Rodrigo vc não pode acreditar em mim mas é verdade eu sou um menino de 11 anos que fiz uma maquete de 1,80m de comprimento do titanic e estou construindo uma do olympic e vou fazer uma do britannic e tambem fiz uma do nomadic e vou fazer uma do traffic o irmão do nomadic.
e achei muito legal as suas replicas.

Rodrigo disse...

Oi, seja bem vindo, grato pela atenção aos meus trabalhos.

Então só posso te desejar muita boa sorte e muita criatividade em suas obras. Não há idade para o talento e tampouco para aplicar o talento naquilo que se admira. Começei meu interesse por artesanato quando tinha 6 ou 7 anos, e quando fiz meus primeiros trabalhos relacionados ao Titanic foi uma verdadeira alegria usar o pouco que sabia em algo que tanto admirava.

O lado bom e bonito da história do Titanic é justamente a boa oportunidade que se têm em criar obras artísticas inspiradas pelo navio, e é sempre bom saber que há pessoas aplicando seu talento nestas criações.

Nicholas disse...

MEU DEUS!! Os desenhos que eu faço do Titanic são um lixo perto de tudo isso!!! Parabéns pelo trabalho, eu axo que eu nunca iria conseguir fazer algo assim!

Lucas Almeida disse...

Nossa, estou fascinado com seu trabalho, é realmente fantástico! Queria eu ter oportunidade de conhecer de perto seus objetos! Devem representar pra você um valor emocional sem igual! Me identifiquei muito com todo seu sentimento pelo Titanic, quando o video chegou nas locadoras em 1997, minha mae alugou e eu assisti [nessa época tinha 7 anos], a partir deste momento, sempre despertei curiosidade por qualquer coisa relacionada ao TITANIC! Aos 9 anos, o tema do meu aniversário foi titanic, depois mando umas fotos!! hahahah Enfim adorei seu trabalho e sua dedicação!! Sou louco pra ter minha casa neste estilo georgiano que o Titanic tinha.... quero esses lustres tbm!! adoro a cena que o navio bate no iceberg e o lustre treme....mt bom!!! Desejo tudo de bom a você, e se souber de aguem que queira vender alguma maquete fiel do titanic ou outros objetos relacionados, eu me prontifico a comprar! Abraços! [lucasalmeida01@hotmail.com]

Rodrigo disse...

NICHOLAS

Oi Nicholas, obrigado pela atenção aos meus trabalhos.
Não desanime e nem se desfaça de seu trabalho, pois nada vêm ao acaso, e é só se arriscando, errando e consertando que se aprende, ningém nasce sabendo.

..........................................
LUCAS

Oi Lucas, grato pela atenção às minhas criações.

Meu interesse pelo Titanic também veio com o filme lançado em 1997, como sempre gostei de artesanato, apenas juntei uma coisa à outra, e surgiram estes trabalhos. Tudo que crio é de improviso e tudo pode ser feito de maneira melhor, mas faço tudo apenas porque adoro trabalho manual e o Titanic me inpira, pois foi um navio realmente muito bonito.

As peças que criei realmente têm grande valor emocional para mim, por serem resultado de grande esforço (às vezes muito maior do que parece) e de minha admiração e vontade de criar. Acima de tudo gosto do que faço e faço porque gosto. Por isto quiz mostrar minhas peças aqui, para não deixar "morrer" minha admiração e meu trabalhos apenas abaixo de uma camada de pó...

Se quiser mostrar suas fotos, pode mandar ao e-mail que está na "DESCRIÇÃO DO BLOG", gostaria de vê-las. Por hora não conheço quem esteja vendendo algo, fcarei devendo.

Até mais, tudo de bom para ti também e obrigado pelas palavras e atenção.Seja bem vindo.

Anônimo disse...

Puxa encontrei um cara que igual a eu temos a mesma opinião sobre o titanic , tb fiz uma replica do titanic sou apaixonado pela historia do titanic tenho bastante documentario sobre a historia ...
Antes de mais nada meus parabens pela sua dedicação,os modelos são bem realista ,bastante convincentes...

Rodrigo disse...

Obrigado amigo, obrigado pela atenção e palavras sobre minhas criações. O melhor de tudo é saber que ainda há muitas pessoas com uma atenção sadia e tranquila pela história do Titanic. Até mais, seja bem vindo.

Dharana disse...

Oi,Rodrigo,sou eu,a Dharana =)
Noooosaaa....olha,estou sem palavras!!Cada modelo do Titanic MAIS LINDO que o outro!!Quando vi pela primeira vez fiquei de boca aberta...ainda mais que vc dá muuuita atenção aos detalhes...e admiro muito isso!(Sou detalhista também...hehe!)
Só não tento fazer um modelo do Titanic porque não tenho espaço aqui em casa para colocá-lo =( ,por isso prefiro desenhar...mas sempre uso papéis de boa qualidade.
Continue sempre assim!Para mim seu blog é o mais completo!

Rodrigo disse...

Dharana, obrigado pela atenção às minhas criações. Gosto de trabalhos manuais desde que posso me lembrar. Queria mesmo ter mais tempo e oportunidade de me exercitar. Gosto de aprender durante o processo.

Como você gosta deste tipo de trabalho, deve saber bem o quanto é bom tirar algo da mente e materializar com as próprias mãos, com a liberdade de criar como quiser e puder.

Antes de tudo ter liberdade de criação, e aprender sempre mais.

Giovani Campos disse...

Rodrigo vc sabe um na onde eu posso conseguir uma maquete do Titanic ?

Rodrigo disse...

Oi Gionani. Bom, se em sua cidade houver uma boa loja de modelismo (carros, aviões, trens, navios), é possível que você encontre. Em minha cidade há a "Lima Hobbies", que é uma bela loja de modelismo. No entanto faz quase 2 anos que não há mais maquetes do Titanic à venda nesta loja.

Caso você não encontre em uma loja física, no site "Mercado Livre" há muitas delas à venda agora. No entanto aconselho extremo cuidado na hora de compras pela Internet, só o faça se já tiver hábito, ou alguém que possa te auxiliar.

Giovani Campos disse...

Muito obrigado Rodrigo,pela internet acho meu arriscado pois pois as maquetes possuem muitos detalhes e peças pequenas então vou procurar em alguma loja =)
obrigado pela atenção abraço !

Anônimo disse...

oi Rodrigo
muito bom seu blog
gostaria de saber mais pormenores sobre como criou as replicas das louças da White Star Line (como fez,verniz utilizado,...)
abraço

Rodrigo disse...

Olá

Obrigado pela atenção às minhas criações. Na verdade pormenores são dispensáveis. Pois absolutamente todos os meus trabalhos são resultado de pouca experiência e muito improviso. Como todos pecam em acabamento e detalhes, não vale a pena "esmiuçar" detalhes.

Quanto ao verniz, usei um simples spray de verniz incolor, que é vendido em casas de artesanato, papelarias e em algumas casas de materiais de construção.

Anônimo disse...

ola a todos,

anos após ter comprado os fascículos do TITANIC comecei a construir há cerca de duas semanas.
Contudo descobri que me falta o fascículo numero 34.

Vinha aqui pedir a alguém que tenha realizado a colecção e que detenha o fascículo numero 34 que me possa digitalizar a pagina de construção de modo a saber as peças presentes nesse mesmo fascículo.
Ou, por favor, me indiquem um site ou algo do género em que possa visualizar o fascículo 34.

Abraço
João Ferreira

Pamela Marloch disse...

cara.. tu é fera, amei de mais essa sua postagem! também amoooo o titanic, O meu blog é voltado a literatura, mas tem uma parte especialmente sobre o Titanic. Não é tão completa como gostaria, mas me esforço. hahah visita por favor

http://milleguas.blogspot.com

Felipe Rocha disse...

Eu adoro seu blog, já li e descobri muita coisa interessante nele. Eu admiro muito seu ponto de vista sobre a história e admiro também os seus trabalhos. Dentre eles, os que mais gostei foram o relógio da grande escadaria, os lustres, os documentos e a louça. Sem falar das réplicas do navio, que adorei. Se você puder me ajudar, eu gostaria de reproduzir também a replica da louça. Eu queria que você detalhasse melhor como fez.

Rodrigo disse...

Oi Felipe, fico agradecido pela atenção às minhas criações, é sempre um prazer saber que elas agradam. Não sou nada além de mais um curioso admirador, e criei o blog simplesmente para não deixar minha admiração desaparecer sem ao menos ser registrada.

Para reproduzir a louça eu recriei à mão (num sulfite) o desenho aplicado à ela, ou seja, olhando para as peças reais recriei à mão o desenho. Depois digitalizei o desenho para o PC e fiz os acabamentos no Photoshop, tal como correções, remontagem e colori digitalmente (no PC). depois simplesmente imprimi tudo numa impressora comum (jato de tinta), recortei e utilizei cola branca para aplicar estas impressões nas peças (xícara reta e píres branco de louça comum).

Depois de tudo seco apenas apliquei duas camadas de verniz incolor em spray.

À primeira vista, olhando para as peças, parece um trabalho bem fácil de fazer; no entanto o passo a passo desde o zero é bastante chato e complicado...

Bom, é isto. Acima de tudo, meus trabalhos são de extremo improviso.

Até mais, novamente grato pela atenção ao Titanic em Foco.

Rodrigo disse...

Oi Pamela, obrigado pela atenção ao blog, sempre bom saber que o conteúdo agrada. Que bom saber que também admira a história, logo passarei pr lá também. Até mais, seja bem vinda.

Anônimo disse...

Rodrigo amo seu blog a olha q tenho apenas 13 ano. Meu nome é Alisson curto muito o Titanic sei de cor e salteado muitas coisas sobre esse maravilhoso e fantástico Navio dos Sonhos que por fim teve um final horrível mas merecível para várias pessoas a bordo.
é isso se você tem facebook me add é Alisson Lellis Tankian...por favor

Rodrigo disse...

Ólá Alisson, obrigado pela atenção ao Titanic em Foco.

Estou atualmente fora das redes sociais, e mantendo apenas o blog, de maneira bem tranquila.
Mas é sempre bom saber que há pessoas que guardam admiração e/ou curiosidade pela história do Titanic, que é sem dúvida muito intrigante.

Seja bem vindo.

Manu disse...

Grande artista, grande blog.
Parabéns!

Manu. [M2 sys]

•Gaspar Antonio○ disse...

Qual a tinta (cor ) que você uso no deck dos botes ? marrom claro ?

pode me informar ?

Rodrigo disse...

Oi Gaspar, obrigado pela visita. na verdade não utilizei pintura nos conveses, aquela é a cor natural do verso do papel paraná, ele é branco de um lado (frente) e creme do outro (verso), utilizei o verso como convés.

Para obter aquela mesma cor com tinta, basta que você utilize uma mistura dos corantes na cor marrom e ocre com tinta branca à base de água (corantes da marca "XADREZ"). Se você utilizar apenas o marrom ou apenas o ocre o resultado não será igual, mas será parecido. Para misturar é preciso atenção, as doses têm de ser muito bem medidas, senão não fica igual.

Até mais.

Titanic Downlaods disse...

Tem que ter a opção curtir no seu blog. rs. Muito bom

Diego Tonello disse...

Rodrigo há algum tempo venho acompanhando seu blog, devo lhe dizer que é muito bom todos os trabalhos são excepcionais muito bons mesmo, mas esta matéria de quando começou a sua admiração pelo titanic é espetacular muito nota 10 as maquetes são lindas dignas de um artista sempre quis ter uma replica do navio como as suas fiquei maravilhado ao velas meus parabéns!!!! continue com seu belo trabalho e é claro não deixe de posta-lo aqui pois sempre haverá alguém admirando seu belo trabalho.

Rodrigo disse...

Oi Diego, agradeço a atenção e às palavras. Sem os retornos o blog já não existiria há tempos, visto que o criei apenas para não perder meu interesse e contato com a história.

Como não tenho pressa nem grandes pretensões com o Titanic em Foco, acreito que ele se manterá por um bom tempo. E saber que a história deste navio ainda intriga e desperta a curiosidade em tantas pessoas é sempre muito bom.

Até mais, novamente muito grato pelo apoio.

Lucas Galvão disse...

Ola rodrigo..
Eu gostei muito de você cara!!! eu adoraria te conhecer um dia! Eu tenho 12 anos e sou grande admirador do titanic, mais eu sei mais sobre os ambientes internosdele do que os externos, tanto que sou um mapa do titanic ambulante eu tenho muitas maquetes dele que fiz tão ricas em detalhes que meus amigos chegam a pergunta se não são fotos do filme que eu editei! Entre elas eu tenho o café parisiense, a grande escadaria, a varanda e jardim de inverno, a salão de jantar da 1 classe, a ponte de comando, 3 das caldeiras,a sala de maquinas e a sauna e quase todas eu perdi e delas so tenho fotos de duas eu tabem tanho varios desenhos del como fasso para enviar as fotos para você ?

Rodrigo disse...

Oi Lucas, agradeço a atenção aos meus trabalhos. Tudo é de improviso, mas sigo aprendendo conforme crio novas coisas. Recebei seu trabalho e depoimento, e já está incluído na matéria "Envie sua arte, o Titanic em Foco Exibe".

Até mais.

Anônimo disse...

qual e e e mail

Anônimo disse...

onde voce mora
e sou eu denovo

Anônimo disse...

e voce posia montar o titanic 2 de mdf

Anônimo disse...

depois da pra mim? to de brinca mais se puder da pra mim

Rodrigo disse...

Oi... desculpe, para te responder preciso ao menos saber seu nome...

Anônimo disse...

e kalel

Rodrigo disse...

Oi Kalel

Moro no Paraná, e meu e-mail está na "Descrição do Blog" (na lateral direita do blog).

Se eu tivesse espaço, tempo e informações suficientes, seria bem interessante fazer uma maquete do "Titanic II"; eu sei que há pessoas fora do Brasil que já estão fazendo, mesmo antes da construção sequer começar.

Pretendo apenas fazer uma nova maquete do Titanic para substituir a maquete que fiz em 2002. Com a quantidade enorme de informações e novas técnicas que reuni nestes 11 anos de interesse, acredito que dá para fazer um trabalho muito bom, de melhor qualidade. Mas não tenho sequer planos de quando irei começar a nova maquete.

Até mais.

Anônimo disse...

o titanic 2 e o do filme de 2010

Rodrigo disse...

Ah sim, agora entendo...

Eu jamais faria uma maquete do fictício "Titanic II" do filme lançado em 2010 porque eu detestei a qualidade do filme, os efeitos, a história, e todo o restante. As cenas compostas com computação gráfica que mostram o "Titanic II" são de uma qualidade ruim notável.

Para algumas das cenas exteriores e de convés o RMS Quenn Mary foi utilizado... O que quer dizer que se eu fosse construir o suposto "Titanic II" mostrado no filme, eu estaria efetivamente construindo o Quenn Mary... Um navio muito bonito, mas fora de meu interesse.

Bem, é isto... Prefiro colocar meu tempo e interesse em pontos que sejam de melhor proveito em minha opinião.

Até mais.

Anônimo disse...

ops desculpe eu errei e o 2016

Anônimo disse...

hey faça o titanic de clive palmer para mim porfavor

Filipe Bressan disse...

Olá Rodrigo. Curto muito o Titanic e tudo aqui que você posta aqui, acho muito interessante..estou montando um titanic de papel 1/200 e queria saber se poderia me ajudar. Eu não sei como fazer aquelas grades que cercam o titanic e etal...com que material é feito ? como ? obrigado
Filipe

Rodrigo disse...

Oi Filipe, muito obrigado pela consideração e atenção ao blog, fico satisfeito em saber que gosta do conteúdo.

Bem, eu sei que há outros meios de se fazer grades para o Titanic, infelizmente não conheço estas técnicas. Quando construí minha maquete em 2002 utilizei um material chamado "TALAGARÇA", que serve para trabalhos de bordado e é vendido por metro em boas casas de armarinhos/costura. Ela é composta por fios grossos de algodão que formam uma espécie de “tela”.

A talagarça é perfeita porque já vem branca e engomada. Basta apenas cortar na medida desejada e colar à maquete. O problema é que ela é toda quadriculada, sem opção de modelo; em todo caso resolve o problema de maneira rápida e fácil, ainda que o resultado não seja o mais próximo à realidade.

Bem, é isto, até mais.

Baraka disse...

Que caprichooooooooooooooooooooooooo

Baraka disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Unknown disse...

Prezado Rodrigo, bom dia!
Seria tarde deixar um comentário nesta deslumbrante página, mesmo com um delay de dois anos? Acredito ser extremamente oportuno, e como não de grande prazer meu estar entrando em contato com uma pessoa que tanto apreço tem ao Titanic.
Sua história se assemelha um pouco a minha, entretanto, não tomei tanto diapasão do mesmo da forma que tomou por isso te congratulo imensamente.
Tudo começou, também, em 1997 (de contexto), pois a paixão se iniciou em 1998, e assim, disseminou. Após assistir o filme pela primeira vez, como você citou (assistiu na Escola, não é mesmo? enquanto eu assisti pela primeira vez em meados de Agosto de 1998, já em casa, com a família, através da dupla VHS - clássica -, que lançou na época. Fiquei de plantão no Extra para comprá-las, naquela manhã), logo, começava aí o que seria uma paixão avassaladora e que consumiria grande parte da minha vida com pensamentos, reflexões e dedicação carinhosa ao tema.
Desde então, perdi as contas (antes do ano 2000) de quantas vezes assisti o filme, a ponto de superaquecer o antigo vídeo cassete que tínhamos. Comecei, então (sem qualquer disponibilidade de conteúdo virtual/internet), minha caçada a revistas e demais conteúdos sobre o tema (em conjunto com essa paixão, adquiri paixão por demais transatlânticos a vapor do começo do século XX), mas sem qualquer autonomia (Esta aí minha dificuldade), pois, eu tinha apenas nove anos de idade. E mesmo assim, não esmoreci.
No ano de 1999, colava folhas de sulfite A40 e ficava desenhando a silhueta de nosso amado navio: de lado, afundando, partindo ao meio, enfim, perdi as contas. No mesmo ano, montei o kit de montagem Revell 1/570 ao qual conclui em alguns meses, com esmero, este belo kit.. Mas, a bela montagem se fez danificada por algumas idas e vindas de minha pessoa (com mudanças e por simplesmente ficar admirando o barco.. em minhas mãos!). Também já tive uma miniatura que tocava a música de Celine Dion, em escala 1/1200, bem como também montei um Luzitânia, também da Revell, em 1/570.
Sempre tive muita adoração pela história original e toda sua trama cinematográfica: Já assisti “Somente Deus por Testemunha” de 1958, “SOS Titanic” de 1970, e o curioso “Titanic” de 1996.
Já li alguns livros, entre eles "Titanic a História Completa", e "Uma Noite Fatídica". Já li (e tenho) inúmeras revistas do gênero também, incluindo a da National Geographic que lançou uma edição no centenário do naufrágio.. Enfim, paixões, amores, mistérios, alucinações e muita dedicação ao tema (claro, nada comparado ao do amigo).
Sempre foi algo que me desprendeu de tudo que faço, e ao contrário de muitos temas que precisamos por força maior nos inteirar- como é o caso de matérias da faculdade -, Titanic sempre foi minha válvula de escape.
Ao falar de faculdade, lá descobri um amigo que também compartilha da mesma paixão, este quem me emprestou o livro "Noite Fatídica", que li ano passado (em dois dias). E também foi este quem me indicou seu nobre site, imensurável em conteúdo e temas diversos (e não clichês) sobre o tema.
Fico imensamente feliz de ver que ainda há pessoas que buscam incessantemente desvendar histórias, mistérios e paixões, de um barco que foi, de certo modo, coadjuvante, ao englobar um elenco de adorações conjuntas que habitam há um bom tempo (quiça de seu naufrágio), nossas vidas.
Registro aqui, minha admiração por tanto empenho do amigo (e há tanto tempo) em manter um rico e nutritivo site com tanto conteúdo polivalente sobre Titanic (acredito que o mais expressivo na Internet).
Por aqui encerro, neste curto texto (curto para explicar tamanha adoração e por toda história que vivi desde aquele fatídico Agosto de 1998), sobre Titanic.
Deixo também um abraço 'Titânico'
Obs.: Tens algum contato por via de rede social?

Rodrigo disse...

Oi amigo, gostaria de saber seu nome...

Muito feliz em ler seu depoimento, as linhas quase se emparelham à minha experiência com a história do Titanic. Você entende bem o quanto esta história causou - e causa - um grande movimento na vida das pessoas que conseguiram "estilhaçar" a barreira entre o impacto causado pelo filme "Titanic" (1997) e a realidade nua e crua.

Foi exatamente em busca da história real, munido pelo meu fascínio pela arte, que parti para tentar desvendar os pontos da história e legado do Titanic que chamam minha atenção. O resultado está aqui nos meus trabalhos e na criação do Titanic em Foco; estas são as manifestações onde eu tento expressar o fascínio e respeito que tenho por esta história.

Assim como para você, para mim a “aventura de pesquisa” também é uma poderosa válvula de escape do dia-a-dia; que se faz valer a pena a partir do pensamento de que toda cultura absorvida, todo texto lido, todo texto escrito, todo esforço de edição, é um acréscimo de cultura, de capacidade de comunicar. É evidente que eu não sou um pesquisador ou especialista, mas este movimento de manter um simples blog se prova uma tarefa satisfatória à medida em que se recebe atenção por este “trabalho”; que no fim das contas não se trata de um trabalho...

Bem, fico imensamente feliz ao receber um depoimento como este, de alguém que tanto carinho e respeito têm pela história, e que aprendeu a reconhecer que isto tudo é, de fato, HISTÓRIA, com todas as letras maiúsculas que merece e com toda a riqueza e importância que contém.

Seja qual for o tempo que o blog dure, enquanto eu tiver disposição para expandi-lo, estarei sempre tentando trazer algo pelo menos relevante, e com o devido respeito que a história e legado merecem. Como um simples entusiasta que sou, nunca previ que meu interesse iniciado em 1997 geraria um movimento tão interessante em minha vida.

Por isso tiro meu chapéu para você e para todos que literalmente cresceram como este movimento de interesse e que aprenderam a olhar para a história do Titanic com carinho, respeito e entendimento.

Um grande abraço, até mais. Mais uma vez, obrigado pelo depoimento e pela atenção ao blog e ao meus trabalhos.

Ainda estou fora das redes sociais, mas o blog e meu e-mail estão sempre abertos.

Wagner Ananias disse...

incrivel

Felipe B. disse...

Adorei seus trabalhos Rodrigo. Admiro muito a sua inspiração numa historia tão bonita e, ao mesmo tempo, tragica como a do Titanic.
Acho que, se você tentasse, poderia fazer uma reprodução com um curta-metragem sobre este naufragio. Com conhecimento para o enrredo, seu talento para os cenarios, sua força de vontade, um bom programa para os efeitos (chroma key, entre outros) e a colaboração de alguns bons amigos, você poderia fazer um fantastico "filme".
Obrigado pela atenção.
Obs.: se fizer esta reprodução, deixe o link para seus fãs assistirem.

Rodrigo disse...

Oi Felipe,

só posso agradecer, e dizer que toda a parte visual e artística que envolvem a trajetória e legado do Titanic realmente me inspiram, é como um imã para minha atenção ainda hoje; sempre me fornecendo novas idéias.

Olha, nunca me ocorreu esta idéia, seria realmente um prazer trabalhar numa produção amadora independente relacionada ao Titanic. Eu sei que no exterior já aconteceu este tipo de produção - com o filme sobre o Titanic "The Last Signals" - e o resultado foi bem legal, amador é claro, mas bem interessante.

Se um dia a oportunidade surgir de um modo que me seja possível, certamente terei prazer em pelo menos fazer uma tentativa. A gente nunca sabe ao certo aonde nosso interesse irá nos levar...

Até mais, novamente agradeço a atenção ao blog e aos meus trabalhos. Um abraço.

Nicolas Silveira disse...

Olá Rodrigão. Blog da hora! Adorei seus trabalhos. Gostaria de tentar fazer um bote como o seu. Você poderia ma servir detalhes e dicas?
Espero uma resposta, hein.

Rodrigo disse...

Oi Nicolas, agradeço a atenção ao blog e aos meus trabalhos.

Sim, pode perguntar; só não vou conseguir te dar um passo a passo porque trabalhos como este não obedecem "leis", a maioria do processo é intuitivo e improvisado.

Materiais simples e muita boa vontade...

Nicolas Silveira disse...

Bem Rodrigo, obrigado mesmo assim.
Mas eu agradeceria se ao menos me dissesse como foi que você fez a grade e o chão (que eu imagino ser de palitos de sorvete e verniz).

Rodrigo disse...

Oi Nicolas,

o único local onde eu usei verniz foi na borda de "madeira" superior do bote. O piso simulando convés foi feito com palitos de sorvete colados, com uma simples aplicação de tinta a base d'água marrom "esfregada" para dar aspecto de madeira semi-envelhecida.

A grade ao redor do bote foi feita com um papel acartonado grosso - não sei qual é o nome dele -, mas se pode usar papel paraná que o efeito é o mesmo. Como o bote fica protegido de qualquer contato, nada nele precisou ser necessariamente reforçado, por isso mesmo optei por materiais simples, a maioria é papel.

Espero ter ajudado. Até mais.

Nicolas Silveira disse...

Obrogado. Serviu de grande ajuda.

Vânia Nunes disse...

oi rodrigo,fiquei admirada com seu trabalho,estou pesquisando sobre o titanic pq vou fazer um trabalho de escola.Aquele titanic afundando feito de papel eu achei muito interessante e gostaria de fazê-lo na madeira teria como me passar umas dicas... Estou muito dedicada a este trabalho e gostaria que me ajudasse se possível. Grata Anna...

Rodrigo disse...

Oi Vânia, agradeço a atenção aos meus trabalhos.

Não há como te passar um "manual de instruções" porque meu trabalho é muito mais intuitivo do que regrado por qualquer método. Mas se houver algo que queira perguntar, o espaço está aberto, aqui ou por e-mail.

Até mais.

Ricardo disse...

Olá Rodrigo,
Quero parabenizá-lo pelo seu trabalho. E, em segundo lugar, gostaria de saber se você tem uma ideia de onde eu posso comprar uma maquete do Titanic. Queria fazer uma eu mesmo mas não tenho tempo por conta dos afazeres escolares, e também não creio ter informações suficientes. Mas queria uma maquete do navio e gostaria de saber se vc pode me ajudar.

Rodrigo disse...

Oi Ricardo, obrigado.

Bem, com relação à kits de montagem infelizmente não posso te dar uma boa indicação porque nunca pesquisei por sites de boas lojas brasileiras de modelismo. O meu modelo SALVAT/AMATI veio do Mercado Livre, mas foi uma negociação feita em particular, fora do site. Por ora posso apenas indicar o Mercado Livre, onde hoje há várias opções de kits.

Caso você eventualmente tente fazer uma compra por lá, opte pelo vendedor com mais alto grau de boa avaliação dos clientes, isto é muito importante

Nunca aconselho ninguém a comprar pelo Mercado Livre porque é preciso ter muita segurança do que se esteja fazendo; minhas compras - que são muitas - sempre são feitas por minha total conta e risco.

Faça uma busca por lojas de modelismo em sua cidade, as boas lojas sempre tem modelos do Titanic para venda. Em minha cidade há a "Limma Hobbies", e sempre que vou à loja como curioso acabo vendo modelos do Titanic à venda.

Até mais, desculpe não ter uma boa dica.

Pedro Lucena disse...

Meu pai montou o Titanic da coleção da salvat comprando semanalmente os fascículos e por algum tempo ele ficou em nossa estante enfeitando a sala mas com o passar do tempo meu pai começou a ter o interesse em vende-lo. Existe um mercado pra isso? Onde eu poderia achar um comprador? E em quanto esta avaliada a coleção completa com o navio montado todos os fascículos e o glossário? Fiquei impressionado com seu trabalho, parabéns!

Rodrigo disse...

Oi Pedro, obrigado.

Bem, até onde eu sei aqui no Brasil não há um local específico, a não se que haja alguma associação de modelistas na Internet. Geralmente as pessoas optam por vender pelo Mercado Livre. Sempre há modelos do Titanic a venda no site.

Quanto ao preço é uma pura questão de qualidade de montagem da maquete, condição de preservação dos volumes, fichário e fichas de montagem... A coleção Salvat é rara hoje, e torna-se mais valiosa quanto maior for a conservação e a qualidade de montagem do modelo.

Te indico o Mercado Livre, tanto para avaliar o preço (comparando com outras maquetes da Salvat que porventura estiverem no site) quanto para vendê-la por lá mesmo.

Até mais, boa sorte com a venda.

Ricardo disse...

Oi Rodrigo.
Gosto muito dos seus trabalhos e gostaria de fazer uma maquete em escala do titanic, mas não tenho informações suficientes. Vc sabe de algum site que dê plantas com as dimensões do navio? Já procurei em muitos lugares mas não consegui encontrar. Quero principalmente da largura do convés de botes e dos castelos da popa e da proa.
Obrigado

Rodrigo disse...

Oi, Ricardo, obrigado.

Ao longo destes anos de interesse pelo Titanic, e tendo visitado uma quantidade incontável de sites,eu desconheço qualquer fonte virtual que cite todas as dimensões do Titanic, de modo que isto sirva para construir uma maquete.

A única referência excelente que me lembro sobre as plantas, está no link abaixo.

http://www.encyclopedia-titanica.org/titanic-deckplans/

Para a maquete grande que construí em 2002, por exemplo, eu utilizei uma pequeno plano impresso em papel de não mais que 50 cm de comprimento. Usei tudo o que aprendi sobre conversão de escala, e consegui fazer meu modelo. Ainda que o resultado tenha sido para lá de capenga.

Caso você queira fazer um modelo exato, estando rigorosamente atento à todas as dimensões, será preciso adquirir boas plantas do navio, pois só assim você vai poder garantir que nada vai fugir de sua proposta.

Aqui está o site com as melhores plantas disponíveis hoje. É um site alemão, as plantas são exatas (próprias para modelismo) e super caras. Há várias opções de dimensão de plantas, dependendo do desejo do cliente.

http://www.titanic-plan.de/

Aqui está outra opção. Plantas excelentes, específicas para modelismo. A questão é que só são entregues nos EUA. Portanto demanda que vc tenha alguém lá que possa remeter para você.

http://www.titanic-cad-plans.com/titanic/

Caso exatidão milimétrica não seja esta sua intenção... um plano impresso em pôster (em casa mesmo) cabe muito bem como ponto de partida para a construção de um bom modelo. Hoje a Internet está crivada de referências espetaculares. Mas é preciso ter uma dose cavalar de boa vontade na pesquisa online e fazer muita análise de material para poder partir com um trabalho destes.

Estou a 10 meses construindo um modelo 1/100 do Titanic (com 2,69 m de comprimento) e estou usando uma plano impresso... E nem mesmo isso me facilita o trabalho. Construir uma maquete detalhada do Titanic do zero absoluto é uma tarefa absolutamente cansativa e complicada; e tão mais cansativa e complicada quanto maior for sua exigência quanto ao resultado pretendido... Te garanto, é um trabalho árduo, tenho sentido isto na pele meses à fio. E estou na reta semi final, nos próximos meses vou publicar sobre minha jornada de construção.

Para você obter planos relativamente muito bons do Titanic (além destes que indiquei), pesquise imagens com o termo "Titanic plan" / "Titanic blueprint" / "Titanic profile"... Todos vão retornar boas imagens de referência... Mas é claro, sem medidas exatas, isso vai ficar por conta sua e habilidade com números.

E aqui neste link estão as alturas dos conveses. Todas as medidas aqui estão em pés e polegadas, basta que vc converta para metros usando qualquer site conversor de medidas.

http://titanic-model.com/basic_measurements.shtml

Lembre que uma grande quantidade do trabalho em maquetes do Titanic é feita em cima de análise visual... Nem tudo é feito em cima de planos...

Muito boa sorte com seu trabalho. A pesquisa interessada faz verdadeiros milagres na hora de criar modelos desde o zero.

Até mais.

Anônimo disse...

Olá Rodrigo,tenho uma sugestão será que voce poderia ensinar como fazer os lustres da escadaria? acho eles muito lindos queria aprender como fazer.

Aguardo resposta,e parabéns pelo ótimo blog.

Rodrigo disse...

Olá, obrigado.

Bem, infelizmente não há como fazer um passo a passo.

São criações sem fim comercial, mas feitas através de um grande esforço de minha parte. Meu trabalho não segue normas, não segue técnica, e tudo é feito de improviso, com aquilo que eu posso trabalhar.

Enfim... os materiais que eu utilizo estão citados junto das fotos, basta um pouco de estudo interessado e iniciativa de botar a mão na massa...

Até.

Anônimo disse...

Ok muito obrigado.

Anônimo disse...

Rodrigo o que você usou pra fazer as chaminés?

Fillipe Azevedo disse...

Olá Rodrigo! Sou um admirador de leve do Titanic, e meu entusiasmo nem se compara ao seu! Bom, é interessante ler sua história e ver o quanto o navio marcou tua vida! Diferente de você eu tinha acabado de nascer quando o filme TITANIC de 1997 estava fazendo o maior sucesso! Daí, desde pequeno vi o filme e não me lembro da primeira vez que vi. Nas minhas memórias mais antigas eu já me vejo familiarizado com o filme, então suponho que sempre via quando passava na TV aberta. Portanto, o navio me marcou, bem mais que a história do filme em si. sua grandiosidade, sua beleza, sua importância histórica, tudo isso me fez não apenas gostar do navio mas também de todo o contexto da Belle Époque no qual este estava inserido! Daí eu fazia maquetes mal feitas de papelão para simular o naufrágio (Minhas partes preferidas nas brincadeiras com o navio eram simular a partida dele com a trilha do filme na cabeça, e depois simular o naufrágio). Eu também pintava as maquetes com a ajuda do meu pai, e ficava bonzinho, parecia uma lancha, mas para um pirralho de 8 anos acho que dava pra passar! Mas depois de um tempo eu esfriei o interesse. Mas esse ano revi o filme com mais cuidado e fiquei curioso sobre umas perguntas que eu fazia a mim mesmo quando criança, como por exemplo: Como o Salão de jantar pode ser tão iluminado se ele está tão abaixo dos conveses superiores? Ou quais eram as salas que eu não conhecia do navio? Daí fui fuçar na internet e descobri seu Blog, que até agora se apresenta como o melhor de todos no Brasil! Ele tem bastante conteúdo, é prático, rápido, e tira todas as dúvidas em textos bem minuciosos na medida do possível! Foi aqui também que descobri sobre o Titanic Honor & Glory e o Titanic II, este último acho que nunca sairá dos papéis! Quero cursar arquitetura, e o Titanic também influenciou nisso, tanto no Design de interiores quanto na busca por entender melhor a arquitetura no geral, principalmente os estilos do século XIX como o Neo-Palladiano e os variados estilos maneiristas, além do Neo-Tudor e o Vitoriano! Pretendo um dia projetar uma casa para mim e família com a junção desses estilos e elementos decorativos inspirados no interior do Titanic, que para mim jamais foi superado em beleza por outro navio! Sou de João Pessoa na Paraíba, cidade que amo muito e numa região mal compreendida e belíssima desse país! Apenas aqui compartilhando minhas ideias e memórias, mas muito obrigado pelo Blog que sei que está meio parado mas ainda é de grande utilidade para todos que tem interesse no Titanic e seus irmãos! E mais uma coisa, vi você comentar por aqui que achava de mal gosto um jogo de perseguição e etc que se passa no Titanic, mas quero saber o que você achou do projeto do THG, achou interessante? Eu achei massa! Enfim, Obrigado pela atenção, e que façamos cada dia valer a pena!

Fillipe Azevedo disse...

E desculpe os erros de pontuação, postei sem ler novamente o texto!

Rodrigo, Titanic em Foco disse...

Oi Filipe, agradeço o apoio e a disposição em contar um pouco de sua história, fico feliz em saber que o conteúdo do blog tem alguma utilidade como inspiração para quem tem interesse pelo assunto. Aqui tudo é amador e o que eu publico apenas toca a superfície rasa da história, mas faço por diletantismo e por ter eu mesmo encontrado nisto tudo inspiração duradoura.

Sou eterno curioso e admirador de arte, e todo este movimento do legado relacionado ao Titanic traz uma generosa quantidade de arte que não deixa de inspirar muita gente... seja no cinema, no modelismo, na pintura, seja dentro do próprio navio que foi construído com um mix de arte bem interessante. É este o meu centro de interesse, tudo o que pode inspirar de forma sadia. E eu sei que há muita gente ao redor do mundo que foi capturada por esta inspiração e leva para a vida, transformando em coisas boas. Não só com o Titanic, mas com tantas incontáveis outras formas e fontes de inspiração.

É muito bom ver alguém que encontrou no Titanic inspiração e curiosidade para coisas boas, isto é algo muito legal de se ver. Muito antes de conhecer o Titanic eu já era fascinado por antiguidades, então ter no navio inspiração para construir algo do tipo no futuro, como você também pretende, é algo de que não se pode escapar, hehe, há muito no navio que me faz imaginar muitas coisas para serem replicadas ou mesmo reproduzidas de maneira similar. Andei fazendo muita arte inspirada pelo Titanic na decoração por aqui, mas pelo menos por enquanto tudo é apenas pastiche, coisas que eu faço com meios alternativos.

O blog está realmente congelado nos últimos tempos, mas eu estou sempre atento, nunca deixei de acompanhar o movimento e conversar com aquele que chega por aqui para trocar ideias, gosto disso. O principal motivo desse congelamento é que estou a exatos 17 meses construindo - finalmente depois de tantos anos pesquisando e reunindo coragem - meu modelo 1/100 iluminado do Titanic, do tipo waterline, feito do zero absoluto. Tem sido uma aventura fascinante em cada detalhe, e muito cansativa também. Estou muito feliz com os resultados, apesar de tudo ser devedor, e vou publicar sobre a aventura aqui no blog em breve. Se as coisas continuarem seguindo bem acredito que dentro de mais 3 meses eu concluí 100% da obra e ela vai vir para cá em forma de matéria. O mais fascinante de trabalhar desta forma é que eu aprendo não apenas detalhes do Titanic que nunca imaginei, mas encontro soluções de arte que para mim eram absolutamente desconhecidas, coisas que me servirão sempre em outros trabalhos.

Sobre o Honor and Glory, eu continuo fascinado pela autenticidade, qualidade visual e histórica com que eles estão trabalhando. Este grupo de pessoas começou timidamente, mas a evolução do trabalho deles é assustadoramente boa. Tenho certeza que depois do lançamento do jogo, que aparentemente não tem data ainda, todo este mundo visual do Titanic vai virar ao avesso... ou melhor, estará explícito para todos, basta querer explorar. Evidentemente nem eles mesmos tem respostas históricas para cada aspecto do Titanic, mas estão trabalhando muito bem com referências de época – até de outros navios - para preencher lacunas enormes que as fotos e registros históricos não preenchem. Enfim, muito além de ser um game como milhões de outros mais, isto será um marco. Eu só espero que eles mantenham a qualidade e o bom gosto do trabalho, pois estão no melhor caminho.

Rodrigo, Titanic em Foco disse...

E é isso... Eu continuo um entusiasta, agora mais calmo depois de anos de um turbilhão meio desordenado de interesse, hehe, mas que vou ter sempre no Titanic um capitulo bem legal de minha história; a gente cresce e decanta estas coisas, transformando tudo com o passar dos anos. Já que é incurável ao que parece, que seja proveitoso, hehehe.

O Titanic em Foco me mostrou que por mais maluca que seja sua história de curiosidade e admiração, vale a apena contar e conversar sobre isso. No demais, estou por aqui, e vou manter o blog por tanto tempo quanto for sadio e agradável. Se o que eu publico é bem visto por quem lê, minha contribuição como entusiasta amador já valeu a pena. Se eu pudesse reformularia todo o blog na tentativa de melhorar a qualidade, mas enfim, está aí e está feito, disponível para todos.

Até mais, agradeço muito pelo contato e a gentileza de contar sua história. Em breve vou aparecer por aqui contando sobre minha peripécia que está consumindo vorazmente meu tempo livre... espero que eu tenha sorte nesta reta final.

Grande abraço.

P.S. Nem se preocupe com o texto, eu me surpreendo com a mistureba e os erros que eu cometo nos comentário que eu publico, hehehe.

Fillipe Azevedo disse...

Obrigado por reponder! E o teu texto tá ótimo hehe! Ansioso para ver a sua maquete, aposto que está fazendo até os rebites! Acredito que todo o seu entusiasmo pelo Titanic é sim bastante sadio, até pq ele, como você mesmo disse, acaba nos trazendo inspiração! Eu acho que o Titanic foi o que me deu gosto por antiguidades! Eu também me preocupo com os materiais que usarei na casa que pretendo construir, pois madeira é muito caro e enfim, espero que saia do mundo das ideias mas de uma forma concreta! Os materiais que vc usa em casa, mesmo que alternativos, são resistentes a pancadas e etc por exemplo? Pq se sim então ótimo kkk! Quanto ao Titanic HG eu li no site que o jogo está previsto para 2017, mas antes disso impossível pelo que vi! Mas enfim, valeu por responder e estou aqui acompanhando sempre que posso, o melhor blog que já vi sobre o Titanic hehe!