oncontextmenu='return false'>expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

terça-feira, 14 de abril de 2009

97 anos... uma homenagem.

Seja bem vindo ao TITANIC EM FOCO

Para relembrar os 97 anos passados de uma tragédia que segue com muito a ensinar, escrevo algumas poucas linhas.

BOA LEITURA

Titanic: 97 anos
15 de abril de 1912 - 14 de abril de 2009



Eis que em primaveril noite de meados de abril levanta-se do mar negro-petróleo um colosso em direção ao céu, tal qual uma mão que se estende a pedir socorro para um superior que nada faz

Em seu redor, espalhados como estrelas no breu estão centenas de almas num agudo clamor de socorro, constante, TERRÍVEL.
Centenas de almas que ao se lançarem para sorte sofrem de horrível injúria em meio à glacial água que a todos aflige... calma, verde, fria, MORTAL.

Caindo de alturas imprecisas, debatendo-se, agarrando-se à obra humana e às esperanças de vida encontram-se centenas... idosos, adultos, jovens, CRIANÇAS.


Misturados à multidão, tal numa procissão macabra estão centenas... subindo em direção à popa. Ricos, pobres, famosos, anônimos, PESSOAS.

Como platéia que assiste ato de horror, centenas contemplam a cena ... minúsculos botes que muito inferiores à FABULOSA TÉCNICA são as ilhas de salvação para muitos.

Uns atônitos, impassíveis - outros aos prantos, horrorizados.

Deixa-se para trás jóias, perfumes, cartas, roupas...
Tragicamente deixa-se para trás amigos, maridos, FILHOS.

E como se para esconder-se dos olhos de uma platéia em fim de espetáculo... Num seguido lampejo apaga-se a luz de brutal demonstração de sofrimento...

Ouve-se como um trovão que anuncia chuva, o rebentar de incontáveis materiais a se partirem... aço, madeira, cortiça, ESPERANÇA.

Sob o céu pontilhado de diamantes, um remoinho d'água se fecha sobre a popa tal qual uma lápide de pedra sobre a tumba.

Paira sobre os ares uma preta bruma, o manto negro que cai sobre um túmulo.

Centenas se debatem, o gigante se foi... consigo tudo levou: esplendor, técnica, trabalho,
VIDAS INTEIRAS.

Aos que ficam na desolação da gélida, sonora e sombria noite, resta a resignação.... quê fazer em meio a total atar de mãos?

ESPERAR...

97 ciclos se vão.

Permanece a reflexão, ENSINAMENTO

Somos muito menores que o DESTINO.


RODRIGO

14 comentários:

Mário disse...

mais logo tambem terei a homenagem no meu blog espero que goste.

Rhauy Fornazin disse...

Apesar dos poemas serem lindos...
Pena q esse eh para uma coisa tao tragica.
Ficou maravilhoso.

97 de angustia e separados pelo destino.

kleyson disse...

muito bem elaborado o comentário, eu tbm axo a história do titanic muito interessante, com tanto luxo e dedicação daqueles q construíram por nada, apenas p/ ficar na históriae ser lembrado por várias gerações.
rodrigo, axo esse teu trabalho muito interessante e q vc possa elaborar muitos outros projetos.

Leozinho20082008 disse...

Gostei muito do poema,tudo nele descrito é a pura verdade.Esse dia tão trágico de algo tão belo só deixa lembranças,embora triste mais memoráveis!

The Unsinkable disse...

OI finalmente consegui, mas parabens meu querido amigo, pelo seu trabalho, vc é um de meus melhores amigos e companheiros de estrada, estrada q caminhamos passo a passo, pelo reconhecimento e lembrança do sonhos e desejos do TITANIC, espero q tenhamos o reconhecimento,de todos, assim como eu, vc e todos, sofremos com esse dia triste de 14-15 de abril, mas é um dia historico para nossas vidas, isso q temos em comum...

ABRAÇOS!!

em breve terei uma homepage tambem !!!!

Alencar Silva disse...

Lindas palavras...
Você soube descrever palavra por palavra cada ação, cada sentimento vivido naquela trágica noite...

Parabéns...

thiago braith disse...

Belíssima mensagem! Uma verdadeira reflexão, ao mesmo tempo que se vê uma imagem, ao mesmo tempo se sente uma realidade vivida. Isso nos faz pensar duas vezes nas circustâncias de nossos dias atuais, aqueles momentos foram realmente marcantes, enquanto estamos absolvios pela nossa própria arrogância, não enxergamos oque nos pode acontecer. Esse fato, é na verdade mais do que uma Hístória de vida e sim uma Lição de Vida, por mais que tentemos ser oque não somos... nada se prospera e oque nos resta, apenas Atar nossas Mãos e Aclamar por um ponto de nossa Virtude!
Parabéns Piller emocionei me com essas palavras!

Jefferson Kruger disse...

Nossa Rodrigo muito legal sua descrição de cada momento, cada emoção passada naquela noite fatidica que ja foi a 97 anos :S
PARABENS o blog está muito bom
abraço

vicky disse...

Poema bellos con pena de tragedia.Con cariño Vicky

katia disse...

por favor me ajudem a encontrar o livro a tragedia do titanic

Rhal disse...

Óia, achei teu blog, Abração!

fitttic disse...

rodrigo fikei ate 2 da maha vendo seu blog, fikei em estaziado como admstra-o e com o seu talento de fazer maketes, meu soho e construir minha casa no estilo do "TIC" Moro em MG perto de montes claros (brasilia de minas) tenho um projeto de construir a makete do navio para uma exposião na região mas a unica plantas q eu tinha do colossal navio perdi, estava em um cd que soltou a pelicula e ate hj n encontro essa planta na net, vc pode me mandar ou postar em seu blog?
anote a ai na sua lista Wemerson Fitpald, mais um fâ (rsrsr)
desd ja agradeço. tem horkut?
o meu nome é "Fitpald Cameron" procura la so tem eu c esse nome
meu email é fitttic120@hotmail.com
abraço, valeu

Giovani Campos disse...

Rodrigo muito boa esta postagem é de se emocionar ..

Rodrigo disse...

Obrigado Giovani, um poema amador, dramalhão demais, mas foi uma forma que encontrei de expressar o peso desta história. Grato pela atenção.